Self Improvement

AVALIAÇÃO FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DE PACIENTES COM TUBERCULOSE INTERNADOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM BELÉM (PA).

Description
1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS ELIANA MARIA DOS SANTOS AVALIAÇÃO FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DE PACIENTES COM TUBERCULOSE INTERNADOS
Published
of 57
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS ELIANA MARIA DOS SANTOS AVALIAÇÃO FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DE PACIENTES COM TUBERCULOSE INTERNADOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM BELÉM (PA). BELÉM PA 2015 2 ELIANA MARIA DOS SANTOS AVALIAÇÃO FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DE PACIENTES COM TUBERCULOSE INTERNADOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM BELÉM (PA). Dissertação apresentada ao Programa de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas do Instituto de Ciências de Saúde da Universidade Federal do Pará, como requisito para obtenção do título de Mestre em Ciências Farmacêuticas. Area de concentrção: Farmacos e medicamentos, Orientador: Prof.Dr.Marcos Valério da Silva Coorientadora: Profa. Dr. Marcieni Andrade BELÉM PA 2015 AUTORIZO A REPRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTE TRABALHO, POR QUALQUER MEIO CONVENCIONAL OE ELETRONICO PARA FINS DE ESTUDO E PESQUISA, DESDE QUE A CITADA A FONTE. 3 Dados Internacionais de Catalogação-na-Publicação (CIP) Biblioteca do Instituto de Ciências da Saúde UFPA Santos, Eliana Maria dos. Avaliação farmacoepidemiológica de pacientes com tuberculose internados em um Hospital Universitário em Belém (PA) / Eliana Maria dos Santos ; orientador, Marcos Valério da Silva, coorientadora, Marcieni Andrade f. ; 29 cm. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal do Pará, Instituto de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas Belém, Inclui bibliografias. 1. Farmacoepidemiologia. 2. Controle. 3. Tuberculose. 3. Uso de Medicamentos. 4. Avaliação de Medicamentos. I. Título. CDD: 22. ed.: 4 ELIANA MARIA DOS SANTOS AVALIAÇÃO FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DE PACIENTES COM TUBERCULOSE INTERNADOS EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO EM BELÉM (PA). Dissertação apresentada ao Programa de Pós Graduação em Ciências Farmacêuticas do Instituto de Ciências de Saúde da Universidade Federal do Pará, como requisito para obtenção do título de Mestre em Ciências Farmacêuticas. Area de concentrção: Farmacos e medicamentos, Aprovado em: / / Banca Examinadora: Prof. MARCOS VALÉRIO DA SILVA - UFPA Orientador Profa. Dra. MARCIENI ATAÍDE DE ANDRADE - UFPA Examinador Prof. Dr. José Luiz Fernandes Vieira - UFPA Examinador 5 A Maria de Nazaré dos Santos, minha mãe com amor, admiração e gratidão por sua compreensão, carinho, presença e incansável apoio ao longo do período de elaboração deste trabalho. 6 AGRADECIMENTOS A Deus e Nossa Senhora de Nazaré, pela vida, pela serenidade, pelo equilibro, pela sabedoria, por me permitir que mais um objetivo na minha vida fosse alcançado. Neles busquei forças nos momentos mais difíceis. Muito obrigada; A prof. Dr. Marcos Valério, meu orientador pela confiança em mim depositada, paciência, amizade, por estar sempre pronto para compartilhar comigo seus conhecimentos e por abrir as portas para me receber com carinho e respeito. Sinceros agradecimentos e obrigada pelo apoio na realização desta dissertação;. A profª Drª Marciene Andrade, minha coorientadora pela imensa contribuição e ensinamento nas analises deste trabalho. A sua humildade e sabedoria com que vc os compartilha. Deus ilumine sempre; Aos professores do programa com seus conhecimentos. Obrigada; A Bibliotecária do ICS Vilma Bastos pela sua paciência e dedicação. Obrigada; A minha Familia, meu pai Wilson Crisprim (in memoria), minha mãe Maria de Nazaré com suas orações,minhas irmãs Vera,Maiza, Graça, Silvana, Sérgio, Enilde ( in memoria ) e os meus sombrinhos Bárbara Santos Eduardo Santos com carinho. Muito Obrigada; A dona Fatima, Elissandra do DAME do Hospital por estarem colaborando na pesquisa.obrigada. Ao Instituto de Ciências da Saúde em especial à Faculdade de Ciências Farmacêuticas por abrirem as portas. Muito obrigada; Aos colegas do Mestrado Érika com simplicidade dando o apoio,as funcionárias do Programa Cleciane, dona Basília. Obrigada; A Docente Paula Rocha(UEPA) pela sua contribuição. Obrigada; A colega Ana Carla Pinto Pet- Vigilância em Saúde PPSUS pela sua contribuição, obrigada. 7 O mundo tornou a luta contra a Aids uma prioridade. Isso é uma benção, mas a Tuberculose permeneçe ignorada. Nelson Mandela 8 RESUMO A tuberculose é uma doença milenar e que até os dias atuais continua a constituir-se como um dos maiores desafios à saúde pública do Brasil e do mundo. O manejo adequado dos portadores do bacilo na atenção primária é fundamental para o sucesso da terapia antituberculosa mas, caso contrário, teremos o agravamento do quadro do paciente com sua internação, na maioria dos casos. Imersos nesse contexto, a atenção hospitalar tem um papel fundamental para a resolução das intercorrências clínicas e para a continuidade do tratamento para a TB. O objetivo desta pesquisa é avaliar o perfil farmacoepidemilogico de pacientes com tuberculose que se encontraram internados no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2011 em um hospital universitário em Belém, Estado do Pará. Trata-se de um estudo descritivo, de abordagem quantitativa e de natureza transversal, com plano de análise avaliativo, através do levantamento de dados presentes em prontuários de pacientes internados no período em estudo, através do levantamento de prontuários cadastrados junto ao Departamento de Arquivo Médico e Estatístico (DAME), onde para a composição da amostra da pesquisa foi utilizada a amostragem estratificada proporcional e admitiu-se um intervalo de confiança (IC) de 95% e um erro amostral de 5,4%. A seleção dos prontuários ocorreu em três momentos distintos até a seleção aleatória dos 50 pacientes. O perfil encontrado foi analisado em duas categorias: a primeira categoria composta por 2916 pacientes cadastrados no banco de dados do DAME, onde observamos a predominância do sexo masculino (67%), a faixa etária dominante foi a de 31 a 40 anos (25%), o desfecho hospitalar que apresentou os maiores índices foi a de alta melhorada ( 86%) e uma tendência decrescente na taxa de internação do perído em estudo. Na segunda categoria composta pelos 50 pacientes que tiveram seus prontuários selecionados encontramos a faixa etária perdominate de 21 a 30 anos (30%), o sexo masculino também apresentou-se com as maiores taxas (64%) e com tempo de internação com uma prevalência de 11 a 30 dias (43,5%). Quanto as variáveis do exame bacteriológico, houve a predominância de resultados negativos (36%), durante o perído de internação todos deram continuidade ao tratamento no ambiente hospitalar (100%), o desfecho hospitalar de alta melhorada também apresentou uma maior prevalência dos casos (88%). Quanto aos esquemas identificados no estudo, o mais utilizado foi o esquema básico (84%) e em relação ao perfil farmacológico encontrado, ocorreu uma maior prevalência do esquema básico I (62%). Conclui-se que com a análise do perfil farmacológico o esquema básico continua sendo o esquema mais utilizado não está sendo manejado da maneira adequada pela atenção básica, mostraram-se efetivos para a resolutividade e prevenção dos agravos decorrentes da doença, indicando fragilidade no processo de controle da TB. Observou-se a real necessidade ações de educação continuada dos profissionais, da reestruturação dos serviços de atenção primária à saúde para que ocorra uma redução dos índices de internação por complicações decorrentes da TB. Palavras- chave: Controle. Farmacoepidemiologico. Tuberculose. Uso racional medicamentos. Avaliação 9 ABSTRACT Tuberculosis is an ancient disease and to this day continues to establish itself as one of the greatest challenges to public health in Brazil and the world. The proper management of bacillus carriers in primary care is critical to the success of antituberculosis therapy but otherwise, we will increase the patient's condition to her arrival in most cases. Immersed in this context, hospital care has a key role in the resolution of clinical problems and to continue the treatment for TB. The objective of this research is to evaluate the farmacoepidemilogico profile of patients with tuberculosis who met admitted from January 2005 to December 2011 at a university hospital in Belém, Pará State. It is a descriptive study with a quantitative approach and transversal, with evaluative analysis plan, by surveying data presented in charts of patients admitted during the study period, by surveying records registered with the Department of Statistics and Medical File (DAME), where for a sample the research was used the proportional stratified sampling and admitted sheum confidence interval (CI) of 95% and a sampling error of 5.4%. The selection of records occurred in three distinct phases to the random selection of 50 patients. The profile was analyzed in two categories: the first category, consisting of 2916 patients registered in DAME database, where we observe the predominance of males (67%), the dominant age group was years (25% ), the hospital outcome showed the highest indices was the improved high (86%) and a downward trend in hospitalization rate of the period prescribed in the study. The second category consists of the 50 patients who had their selected records found perdominate the age group years (30%), males also presented with the highest rates (64%) and hospital stay with a prevalence from 11 to 30 days (43.5%). The variables of bacteriological examination, there was a predominance of negative results (36%), during the hospitalization period prescribed all continued the treatment in the hospital setting (100%), the improved high of hospital outcome also had a higher prevalence of cases (88%). As regards schemes identified in the study, the most basic scheme was used (84%) and in relation to pharmacological profile found, there was a greater prevalence doesquema Basic I (62%). We conclude that the analysis of the pharmacological profile the basic layout remains the most widely used scheme but that is not being handled in the proper way for primary care, but have not shown to be effective for the resolution and prevention of disorders resulting from disease, indicating weakness in TB control process. There was a real need actions for continuing education of professionals, the restructuring of primary health care services to occur a reduction in hospital admission rates from complications of TB. Key words: Control. Pharmacoepidemiological. Tuberculosis. Rational use drugs. Evaluation. 10 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura 1. Esquema Padronizado do MS para tratamento de TB Figura 2. Processo de Seleção da População Figura 3. Figura 4. Figura 5. Gráfico 1. Distribuição Percentual dos Pacientes Internados Gráfico 2. Distribuição da Faixa Étaria dos pacientes internados Gráfico 3. Distribuição dos tipos de alta prevalentes pacientes internados Gráfico 4. Taxa de internação de pacientes Gráfico 5. Distribuição do tempo de permanência dos pacientes Gráfico 6. Interação farmacológica do tratamento da instituído durante o período de internação nos anos de janeiro/2005 a dezembro/ 11 LISTA DE TABELAS Tabela 1. Distribuição de números de casos de internação de pacientes com tuberculose internados, períodode janeiro/2005 a dezembro/2011, segundo a faixa etária Tabela 2. Distribuição da doença segundo sexo no período de janeiro/2005 a dezembro/ Tabela 3. Caracterização ao exame bacteriológico de acordo com os prontuários período de janeiro/2005 a dezembro/ Tabela 4. Pacientes internados em tratamento para Tuberculo, no período de janeiro/2005 a dezembro/ Tabela 5. Desfecho clinico hospitalar dos pacientes internados com tuberculose período de janeiro/2005 a dezembro/ Tabela 6. Esquemas utilizados pelos paciente durante o período de internação período de janeiro/2005 a dezembro/ 12 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS BK- Bacilo de Koch HUJBB- Hospital Unversitário João de Barros Barreto OMS- Oraganização Mundial de Saúde PCT- Programa de controle Tuberculose PNCT- Programa Nacional Contr Tuberculose PSF- Programa Saúde Familia PZA- Pirazidamida RAMP- Rifampicina SILTB- Sistema de Informação Laboratorial de Tuberculose SINAM- Sistema de Informação de Agravos de Notificação TB- Tuberculose UFPA Universidade Federal do Pará 13 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO Objetivos Objetivo geral Objetivos específicos REVISÃO DE LITERATURA Histórico da Doença e do tratamento para a Tuberculose Patogenicidade do M. Tuberculosis Epidemiologia da Tuberculose Tratamento da Tuberculose Adesão como fator primordial ao controle da doença Tuberculose diagnóstico, prevenção e controle Política de Assistência e Controle da Tuberculose Controle da Tuberculose na Atenção Primária de Saúde Hospitalização pela Tuberculose Abandono do tratamento da Tuberculose METODOLOGIA Tipo de estudo Cenário da Pesquisa População em estudo e Processo de Amostragem Critérios de inclusão e exclusão Produção de dados TCLE, riscos e benefícios RESULTADOS E DISCUSSÃO CONCLUSÃO...58 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS...60 APÊNDICES...68 14 Fonte: google imagens CAPÍTULO I - INTRODUÇÃO 15 1 INTRODUÇÃO A problemática da tuberculose (TB) é milenar e que até os dias atuias constitu um grande desafio à saúde pública devido à sua difícil erradicação e controle, mesmo com os avanços no combate à doença (MACEDO et al., 2012). Trata-se de uma doença de fenômeno mundial e que apresenta variações nas características de acordo com a região do mundo e depende de aguns fatores como ecológicos, socioeconômicos, interação da doença com outras doenças, ações de controle e perfil de resistência (MELO, 2010). Em resposta à disseminação da doença na sociedade e com o objetivo de combater a TB, foi desenvolvido pela Organização Mundial de Saúde (OMS) o Stop- TB para em países em desenvolvimento que trata-se de um plano de controle global da doença através de ações de fortalecimento de estratégias de ações na atenção básica e em unidades de maior complexidade, instituições públicas e privadas.dentre as ações definidas como prioritárias temos: o aumento da detecção de casos da doença nos diversos níveis socioeconômicos e clínicoepidemiológicos (SCATENA et al., 2009). O Brasil é um país subdesenvolvido marcado por diversas desigualdades como pobreza, aumento da concentração de renda, difícil acesso aos serviços de saúde e dentre outros, possui os fatores socioeconômicos determinantes que contribuem para o aumento dos índices de diversas doenças infecciosas, dentre elas a TB (VIEIRA et al., 2008). Atualmente, as políticas de saúde direcionam esse controle como responsabilidade dos municípios brasileiros e reconhecem as ações do Programa de Controle da Tuberculose (PCT) como competência da Atenção Básica à Saúde (ABS) para melhoria do acesso às ações de diagnóstico e tratamento da doença (MONROE et al.,2008), não destacado também ao papel fundamental da assistência hospitalar para o processo de controle e combate as doença. Diante desse contexto, o processo de assistência hospitalar é de suma importância e de grande responsabilidade, pois quando estes pacientes com TB necessitam de atenção especial, é necessária a imediata identificação da doença no momento da sua admissão, pois a não identificação propicia a transmissão do bacilo 16 entre os paciente e a equipe, atraso no início do tratamento da doença ou no seu tratamento errôneo, o que contribui para o comprometimento do controle da TB (BRASIL, 2002). A importância deste trabalho justifica-se pela necessidade iminente do controle da doença, e para tal a efetividade do tratamento e assistência são fundamentais nesse processo. Para a realização deste trabalho, observou-se que existem poucas pesquisas que abordem o paciente internado com tuberculose e em uso de esquemas especiais, onde a maioria destes estudos abordam o paciente sendo assistido na atenção básica. Identificar e avaliar o perfil farmacoepidemiológico destes pacientes internados contribui para a construção de indicadores, fornecedo ferramentas necessárias para que os programas de controle e combate da doença atuem de maneira eficaz. A assistência ao usuário sintomático respiratório suspeito de portar o bacilo da tuberculose ou sabidamente enfermo se baseia na promoção da saúde, prevenção, diagnóstico precoce e recuperação da doença. O adequado acompanhamento desse indivíduo é fundamental para o êxito esperado, que é o controle da doença (BRASIL, 2002). Diante da relevância do estudo, levantaram-se as seguintes hipóteses: qual o perfil farmacoepidemiológico de pacientes internados de janeiro de 2005 a dezembro de 2011 em um hospital público de ensino em Belém do Pará, quais as comorbidades associadas nestes paciente, qual o esquema utilizado pela instituição e qual o desfecho dado pela instituição à estes pacientes. 1.1 OBJETIVOS Objetivo geral Avaliar o perfil farmacoepidemiológico de pacientes com tuberculose internados no período de janeiro de 2005 a dezembro de 2011 no Hospital Universitário João de Barros Barreto, em Belém (PA). Objetivos específicos Descrever as variáveis epidemiológicas segundo ano de ocorrência, faixa etária e sexo, forma clínica, exame bacteriológico dos pacientes acometidos de TB; Identificar os esquemas utilizados para o tratamento dos pacientes internados e as comorbidades associadas à TB; Avaliar o esquema terapêutico proposto, quanto a evolução e cura do caso dos pacientes internados no período de estudo; 18 CAPÍTULO II REVISÃO DE LITERATURA Fonte: Google Imagens 19 2 REVISÃO DE LITERATURA 2.1 Histórico da Doença e do tratamento para a Tuberculose A tuberculose (TB) foi introduzida no Brasil pelos colonizadores portugueses e missionários jesuítas, no ano de 1500, é uma doença antiga de progressão lenta (RUFFINO-NETTO, 2002). No início do século XX, acreditava-se que a tuberculose estava diretamente relacionada à hereditariedade e às condições de vida humana como moradia, saneamento, desnutrição, alcoolismo, epidemia da Aids, multirresistência às drogas, envelhecimento da população, grandes movimentos migratórios e tuberculose ocupacional, fatores que colaboram para esta situação. A concepção da doença implicava a noção de herança de morte. A moléstia era herdada enquanto constituição e, na época, a morte era eminente porque a cura inexistia; apesar da descoberta de drogas eficazes para o tratamento as características tornavam invisíveis para sua eliminação. Esta concepção não se restringia à tuberculose (GONÇALVES, 2000). Desde a implementação da terapêutica anti-tuberculosa, o Brasil distribui gratuitamente os medicamentos. Em 1980 com a implementação do regime de curta duração (tratamento oral, por seis meses com a introdução da R) o tratamento é realizado estritamente pelo setor público e saúde, seguido normas e protocolos recomendados pelo MS e com a chancela dos consensos das sociedades médicas (DALCOMO, 2011). 2.2 Patogenicidade do M. Tuberculosis A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa, causada por um microorganismo denominado Mycobacterium tuberculosis, também denominado de bacilo de Koch (BK), que se propaga através do ar, por meio de gotículas contendo os bacilos expelidos por um doente com TB pulmonar ao tossir, espirrar ou falar em voz alta. Quando estas gotículas são inaladas por pessoas sadias, provocam a infecção tuberculosa e o risco de desenvolver a doença (BRASIL, 2002). O tempo de exposição para que ocorra a infecção estima-se entre 100 e 200 horas dependendo das características do foco transmissor tendo como a doença pulmonar cavitária de acordo com os sintomas instalados e as características do contato, como ambientes 20 fechados, sem circulação de ar e luz solar, favorecem a ocorrência da infecção (MELO, 2011). O complexo Mycobacterium tuberculosis é constituído de várias espécies: M. tuberculosis, M. bovis, M. africanum e M. microti. Outras espécies de micobactérias podem produzir quadro clínico semelhante ao da tuberculose, sendo necessárias para o diagnóstico diferencial a cultura e a identificação das mesmas, pelos laboratórios de referência (LAZZAROTO, 2003). Tendo como reservatório principal o homem. Em algumas regiões, o gado bovino doente e em raras ocasiões, os primatas, aves e demais mamíferos. Em geral,
Search
Similar documents
View more...
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x