Magazine

Cartilha de atividades e práticas de Ciências Naturais

Description
ESTUDOS INTEGRADORES III Professores Responsáveis: Profa Dra Luciana Bicca Profa Dra Magna Lameiro UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS-UFPel CENTRO DE EDUCAÇÃO À…
Categories
Published
of 26
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
ESTUDOS INTEGRADORES III Professores Responsáveis: Profa Dra Luciana Bicca Profa Dra Magna Lameiro UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS-UFPel CENTRO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA-CEAD UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL-UAB POLO UNIVERSITÁRIO DE VILA FLORES CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO DO CAMPO EIXO DE ESTUDOS INTEGRADORES III CIÊNCIAS NATURAIS 2014 Simone Iraci Soares Arlete Romanini Panizzi Elizabete Maria Romanini Mezadri Angelita Scartão Marinho dos Santos As aulas de Ciências possibilitam permear um ambiente familiar, que os alunos já conhecem com muitas novidades e, também, de redescobrir o que já havia sido descoberto, fazendo com que o aluno perceba a si mesmo e ao seu entorno de maneira “cientifica”. E, para tanto, o melhor é questionar, povoar as mentes em formação de questões que agucem as curiosidades natas e fortaleçam o entendimento das forças que movem o mundo. É possível mostrar como se formam tais forças, através de experimentos simplificados, que levam o aluno à compreensão dos mesmos, através de uma aula, planejada e enriquecida por tais atividades e experimentações práticas. É nosso objeto de estudos no eixo de Estudos Integradores III, do curso de Licenciatura em Educação do Campo da UFPel, e, nosso objetivo: elencar uma série de atividades práticas e simples para execução em sala de aula, que ampliem o conhecimento do mundo de forma científica. FIG 1 Serão realizados cinco experimentos, um para cada sentido. Material a ser usado: ;  Potes escuros;  Cebola, álcool, perfume;  Venda para os olhos;  Alimentos para degustação;  Saco;  Escova de cabelo FIG 2 1° experimento: Serão apresentados alguns potes escuros, dentro dos mesmos teremos alguns elementos com odores diferentes, alguns alunos já selecionados anteriormente, tentarão adivinhar os odores. Vendarei seus olhos e um a um dos selecionados sentirão o cheiro de um dos potes. Cada um relatará aos colegas o cheiro de que sentiu. Após relembraremos o conceito de olfato e falaremos da importância deste sentido. 2° experimento: Com os alunos novamente vendados, exercitaremos o sentido do paladar relembrando sua importância. A experiência será de degustar alguns tipos de alimentos como limão, açúcar, banana entre outros, e descobrir apenas com o sentido do paladar qual o alimento estão experimentando. FIG 3 FIG 4 3° experimento: Alguns alunos serão escolhidos e uma a um eles mexerão em um mesmo objeto dentro de um saco escuro. Cada um dará sua opinião secreta para mim sobre o que acham ser o objeto tocado por eles. Após retirarei o objeto do saco e veremos quem acertou. Após falaremos sobre o sentido do tato. FIG5 5° experimento: Vendarei um aluno e escolherei outros três que falarão uma frase. Primeiramente os três falarão juntos a frase, e o aluno tentará adivinhar quem está falando, após um a uma dirá a frase disfarçando a voz e bem rápido e o aluno tentará adivinhar quem está falando. Após descoberto quem são os alunos falaremos sobre a importância da audição e o respeito e ajuda que devemos ter com as pessoas que não contam com este sentido em seu dia-a-dia. Material a ser usado: - 1 pote transparente com água quente; - 1 prato; - Gelo; Como fazer a experiência: Com o prato, cubra o pote com água quente e espere alguns segundos. Depois, coloque os cubos de gelo em cima do prato. Repare nas pequenas gotas que vão parecer dentro do pote. Pronto! Você acabou de criar uma chuva artificial! FIG 6 O que acontece? Em contato com a superfície fria, o vapor se condensa e formam-se gotas de água na superfície do copo. Isso também acontece quando a água evapora com o calor: o vapor sobe e encontra o ar frio, se condensa e cai como chuva. Este experimento pode ser utilizado para aulas de ciências em que se esteja estudando o conteúdo “estados físicos da água”. Material a ser usado: 1. Um pote de iogurte; 2. Trecos (moedas, botões, tampa de caneta); 3. Filme plástico de cozinha; 4. Água; 5. Elástico. Como fazer a experiência: 1. Coloque os objetos (trecos) no pote. 2. Tape o pote com o filme, deixando-o meio frouxo. 3. Prenda o filme com elástico. Afunde o centro do filme com a mão sem deixar furar, e encha de água. O que acontece? Dá pra ver as imagens aumentadas dos objetos. Porque isso acontece? Isso acontece porque quando a água fica numa superfície curva, como foi feito com o filme plástico, ela desvia os raios de luz que passam por ela como se fosse uma lente de aumento e faz com que se veja a imagem do que está do outro lado aumentada. As lentes de aumento também têm uma superfície curva semelhante, e é o desvio dos raios de luz que forma uma imagem maior.  Aplicação: 5º ano  Conteúdo: Estudando as aves.  Materiais necessários: um vidro com tampa, um ovo cru e uma garrafa de vinagre branco.  Procedimento: 1. Coloque o ovo dentro do vidro, com cuidado para não trincar a casca. 2. Adicione o vinagre, devagar, até cobrir todo o ovo. 3. Tampe o vidro e observe que aparecem várias bolhas na superfície do ovo! Parece até que está efervescendo. 4. Depois de 2 horas, troque o vinagre do frasco. Para isso, retire o ovo com cuidado usando uma colher de sopa. Não tem problema de segurar o ovo com seu dedo quando for jogar o vinagre fora, mas lave a mão depois disso. Retorne o ovo ao frasco e coloque um novo vinagre, cobrindo o ovo. Aguarde alguns dias e você terá um ovo sem a casca, ou seja, um "ovo pelado". Se colocar o frasco contra a luz, você poderá ver a gema que está dentro desse ovo. Reflexões e Curiosidades O que está acontecendo? O que você viu acontecendo foi uma reação química em que houve liberação de um gás (as bolhas que saiam da casca). O vinagre contém ácido acético em sua composição e esse ácido reage com um composto chamado carbonato de cálcio que é responsável pela formação da casca do ovo. As bolhas que se formam durante a reaçã é do gás carbônico (ou dióxido de carbono) que, em química, é representado por CO2. Saiba um pouco mais sobre o ovo de galinha O ovo de galinha tem uma composição química bem rica. A casca tem a função de proteger o ovo que, se tivesse sido fecundado, daria origem ao pintinho. Os ovos que consumimos não são fecundados (ou "galados") e, por isso, não nascem pintinhos a partir desses ovos. A casca do ovo contém poros que permitem a entrada de ar, o que auxilia o crescimento do embrião, caso o ovo tenha sido fecundado. A clara é composta, basicamente, por proteínas, um tipo de composto importante para nosso organismo, de alto valor nutricional. A gema é mais rica em nutriente e contém muitas vitaminas, proteínas e lipídios, além de sais minerais. Quando toda a casca é consumida pela reação com o ácido do vinagre, o ovo mantém sua forma, pois contém uma película, ou membrana, em volta da clara.   Aplicação: 4º ano  Conteúdo: Estudando as plantas.  Material necessário: Cravos brancos de qualquer tamanho, corante para alimento, copos de plástico ou de vidro, água.   Procedimentos: 1) Coloque um pouco de água em um copo com bastante corante de alimento. 2) Corte as hastes de alguns cravos brancos, deixando-as com cerca de 10 centímetros e mergulhe os cravos no copo de água com corante. Espere um tempo, aproximadamente 20 minutos e veja que as cores começam a aparecer na beirada das pétalas brancas. O tempo de espera depende da temperatura ambiente.  Análise dos Resultados: A flor ficou colorida porque a água foi levada por pequenos capilares desde a ponta do caule que estava em contato com a água até as pétalas das flores. Esse fenômeno é conhecido por CAPILARIDADE. A capilaridade é a capacidade de um líquido ser conduzido por tubos muito finos. Quando você coloca um tubo bem fino na água, ela sobe pelas paredes do tubo até uma certa altura. A capilaridade também depende da tensão superficial, pois ela sustenta o peso da coluna de água no capilar, numa altura maior que da superfície da água, senão, ela não ficaria dentro do tubo. As moléculas de água sobem pelo tubo graças à adesão, que é a interação das moléculas do líquido com a parede do tubo – isso quer dizer que as moléculas de água estão bem aderidas à parede do tubo. Além disso, a interação das moléculas de água entre si que é responsável pela coesão, faz com que a coluna de água preencha todo o capilar. É como se uma água puxasse a outra para ficarem juntas. E essa coluna de água continuará subindo até que ocorra um equilíbrio de forças, promovido pela ação da gravidade na superfície. Isso acontece com todas as plantas, pois é através da capilaridade que as plantas conseguem conduzir água e nutrientes desde sua raiz até as folhas. Lata Mágica Objetivo: Permitir a observação da eletrização, através da experimentação com elementos simples. Descrição: Numa superfície plana, colocar uma lata metálica. De outro lado, esfregar um pedaço de plástico numa folha de papel vigorosamente e por alguns instantes, para eletrizar o plástico pelo atrito entre os dois materiais. Então. Ele estará pronto para exercer a força necessária para movimentar a lata. LATA PLÁSTICO PAPEL LATA PLÁSTICO De que modo? É só aproximá-lo da lata sem tocá-la e ela começará a se mover. A eletricidade é muito importante em nossas vidas, porém, não a enxergamos, pois ela não é visível. Quais são os principais serviços que ela nos presta? Reflita e responda. Materiais Necessários: Lata metálica (vazia e sem rótulo) pode ser de achocolatado em pó, Saco plástico e 01 folha de papel. Os opostos se atraem. Os iguais se repelem. Será? Objetivo: Possibilitar a observação dos efeitos da força elétrica, através da repulsão de objetos carregados com cargas iguais. Descrição: Prender 02 latinhas vazias de refrigerante com um fio de náilon, de maneira que não toquem em nada e nem se encostem. Esfregar um cano de PVC num pedaço de lã (tecido). Desta forma, estaremos eletrizando o cano. Posteriormente, encostamos o cano eletrizado, com cuidado, em uma das duas latas. Repetir o procedimento com o outro cano na outra lata. O que observamos? As latinhas se repelem. Por que isto acontece? Devido ao acúmulo de cargas elétricas de mesmo sinal. A experiência não oferece riscos, pois a energia armazenada é pequena. 02 latinhas de refrigerantes vazias; Fio de náilon nº20; Dois bastões de PVC; Recortes de lã, seda ou flanela; Um suporte para suspender as latas. EXPERIÊNCIA: (CAMILO, 2012). Vejamos: o sal usado no preparo de alimentos tem origem no mar. Está diluído na água (por isso ela é salgada) e, de maneira simplificada, é por meio da evaporação, ou seja, da separação da mistura formada por sal (sólido) e água (líquida), que o homem obtém o produto. Através desta experiência, misturando materiais caseiros, poderemos visualizar o processo de separação destas misturas. 1 colher (de café) de sal, 2 copos (de café) com água e 1 lupa (opcional). Observem a mistura de sal e água, que deve permanecer em repouso por 3 dias ou até que a água evapore por completo. Tomem notas individualmente, dia após dia. O que aparece ao final do período no fundo do copo, use uma lupa para poder observar melhor. sal água Objetivo: Possibilitar a demonstração dos efeitos da Pressão Atmosférica. Descrição: É possível amassar uma lata de refrigerante sem fazer força? Sim, é só você colocar um pouco de água dentro da lata (que tape o fundo dela), e aquecê-la até que ferva. Feito isto, com cuidado, para não se queimar, para tanto, é recomendável o uso de luvas ou pinça, colocar a lata, rapidamente, com a parte aberta virada para baixo, e, dentro de uma vasilha com água fria. O que observamos? Antes de aquecermos a lata, as pressões interna e externas eram O que aconteceu? Depois de aquecer, o vapor dentro passa a ocupar um espaço maior do que o ocupado pelo líquido, diminuindo a quantidade de outros gases no interior da lata. E, depois de resfriada, o vapor dentro dela se condensa, isto é, volta a ser líquido, de maneira a ocupar menos espaço do que aquele que ocupava na fervura, fazendo com que o volume de gases diminua. Assim, a pressão no interior da lata também diminui em comparação com a pressão do lado de fora, fazendo com que a lata imploda. Materiais: Recipiente com água fria; Água; Lata de refrigerante; fogão ou outro equipamento que produza calor. geleca Objetivo: Possibilitar a investigação sobre o comportamento da viscosidade dos fluidos. Descrição: A partir da observação de que alguns fluidos podem ser newtonianos ou não newtonianos, dependendo da variação de sua viscosidade e, isto pode acontecer de duas maneiras: pode diminuir devido ao aumento da força (agitando o ketchup), caracterizando o fluido como pseudoplástico, ou, pode aumentar com o aumento da força aplicada, sendo denominado de fluido dilatante. Então, como obter uma geleca com materiais caseiros? Misture com as mãos, um copo de amido de milho com ½ copo de água. Em seguida, adicione gotas de corante na sua cor predileta. Sempre que for manuseada poderão observar que: Se delicadamente: torna-se líquida; se vigorosamente, torna-se sólida. Guardar num saco plástico para não evaporar toda a água da água da mistura. Materiais: 01 copo de amido de milho; ½ copo de água ou quantidades proporcionais. CONCLUSÃO Ao reunirmos o material para esta atividade, pudemos interagir com colegas, favorecendo a aprendizagem dos conteúdos abordados, e, vislumbramos os seus próprios olhares sobre as diferentes temáticas das atividades. Foi com muito entusiasmo que elaboramos e elencamos diversas atividades práticas, para auxiliar o trabalho pedagógico em Ciências Naturais, despretensiosamente, mas imprimindo um caráter responsável e criativo nesta Cartilha de Atividades e Práticas de Ciências Naturais, que ora compartilhamos com vocês. CAMILO, Camila. De onde vem o sal? Revista Nova Escola. Grupo Abril. 2012. Disponível em: <http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/onde-vem-sal721785.shtml?page=1> Acesso em: 05 de abril de 2014, às 10h43min. CARAVANARGE. Lata Mágica. Latinhas elétricas. Caderno de Possibilidades. 2014. Disponível em: <http://www.caravanarge.com.br/2014/ assets/arquivos/FlipPossibilidades/index.html#/12> Acesso em: 20 de abril de 2014, às 11h55min. CARAVANARGE. A lata não fez boom...fez moob! Caderno de Possibilidades. 2014. Disponível em: <http://www.caravanarge.com.br/2014/ assets/arquivos/FlipPossibilidades/index.html#/18> Acesso em: 20 de abril de 2014, às 12h05min. CARAVANARGE. Fazendo geleca na escola. Caderno de Possibilidades. 2014. Disponível em: <http://www.caravanarge.com.br/2014/ assets/arquivos/FlipPossibilidades/index.html#/20> Acesso em: 20 de abril de 2014, às 13h08min. Experiência do ovo pelado. Disponível em: <http://www2.bioqmed.ufrj.br/ciencia/Ovo.htm> Acesso em: 18 abr. 2014. Desenhos criados por: Simone Iraci Soares. Em 21 de abril de 2014. Experiência do cravo colorido. Disponível em: <http://www2.bioqmed.ufrj.br/ciencia/Cravo/cravo.htm> Acesso em: 18 abr. 2014. IMAGENS DAS FIGURAS 1, 2, 3, 4, 5, 6 RETIRADAS DO SITE: <http://tempodecrescertempodeaprender.blogspot.com.br/2011/09/os-orgaos-dossentidos.html> Acesso em: 18 de abril de 2014. PORTAL DO PROFESSOR. Os sensores. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnicaAula.html?aula=25770 Acesso em: 01 de abril de 2014.
Search
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x