Magazine

Fundamentos da Economia Apoio Cap. 1 - Introdução à Economia

Description
Introdução à Economia Fundamentos de Economia Capítulo 1 Material de apoio Economia Prof. : Me. Geraldo Silvestre Diariamente, nos deparamos com informações…
Categories
Published
of 33
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
Introdução à Economia Fundamentos de Economia Capítulo 1 Material de apoio Economia Prof. : Me. Geraldo Silvestre Diariamente, nos deparamos com informações sobre economia nos jornais e noticiários na TV. Com a intensificação das relações econômicas internacionais, determinados fatos e conceitos econômicos estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, tais como: - Inflação - Taxa de Juros - Crise do Petróleo - Desemprego - Taxa de Câmbio - Crise Cambial 1. 1 Introdução 1. 1 Introdução Todos esses assuntos, além de fazerem parte das inúmeras questões estudadas pela ciência econômica, também possuem grande importância nas mais diversas áreas do conhecimento, como por exemplo: Direito Administração Ciência Política entre outros. 1. 2 Conceitos de economia ECONOMIA OIKINOMOS Oikos = casa nomos = lei ECONOMIA Ciência social que estuda como indivíduo e a sociedade decidem empregar recursos produtivos escassos na produção de bens e serviços, de mofo a distribuí-los entre as várias pessoas e grupos da sociedade, afim de satisfazer as necessidades humanas da melhor maneira possivel. 1. 2 Conceitos de economia CONCEITOS FUNDAMENTAIS Em qualquer sociedade, os recursos produtivos (ou fatores de produção) são limitados. em oposição às necessidades humanas, que são ilimmitadas. Problema de escassez Recursos limitados x Necessidades humanas ilimitadas 1. 2 Conceitos de economia Sociedade escolhe entre alternativas de produção e de distribuição dos resultados das atividades produtivas. Como alocar recursos produtivos limitados para satisfazer todas as necessidades da população? Questão Central: 1. 2 Conceitos de economia As questões econômicas fundamentais - O que e quanto produzir? - Como produzir? - Para quem produzir 1. 2 Conceitos de economia Questões Econômicas Fundamentais O que e quanto produzir? Sociedade escolhe, dentro do leque de possibilidades limitadas de produção, os produtos e quantidades a serem produzidos. 1. 2 Conceitos de economia Questões Econômicas Fundamentais Como Produzir? Sociedade define de qual forma combinará os recursos utilizados na produção de bens e serviços, dados um nível tecnológico existente 1. 2 Conceitos de economia Questões Econômicas Fundamentais Para quem Produzir? Sociedade define como seus membros participarão da distribuição dos resultados de sua produção. 1. 3 Sistemas Econômicos Sistema Econômico Forma política, social e econômica de organização de uma sociedade. É um particular sistema de organização da produção, distribuição e consumo de todos os bens e serviços que as pessoas utilizam, buscando uma melhoria no padrão de vida e bem-estar. 1. 3 Sistemas Econômicos Elementos básicos de um Sistema Econômico Estoques de recursos produtivos ou fatores de produção; Complexo de unidades de produção (empresas); Conjunto de instituições políticas, jurídicas, econômicas e sociais. 1. 3 Sistemas Econômicos Classificação em dois grandes grupos (ou economia planificada centralizada) Sistema Socialista Sistema Capitalista (ou economia de mercado) 1. 3 Sistemas Econômicos - Questões econômicas resolvidas por um órgão central de planejamento; ; -Propriedade pública dos fatores de produção (meios de produção) Sistema Socialista Sistema Capitalista - Funcionamento da economia é regido pelas forças do mercado; - Propriedade privada dos fatores de produção; - Sistema de mercado predominante atualmente. 1. 4 Curva de possibilidades de produção (ou curva de transformação) A curva (ou fronteira) de possibilidades de produção (CPP) é a fronteira máxima de produção da sociedade, supondo pleno emprego dos recursos ou dos fatores de produção de que se dispõe em dado momento. Trata-se de um conceito teórico que ilustra como a escassez de recursos impõe um limite à capacidade produtiva de uma sociedade que terá de fazer escolhas entre opções de produção ==>> produto de pleno emprego. 1. 4 Curva de possibilidades de produção (ou curva de transformação) Exemplo: Alternativas de produção Alimentos (milhões de toneladas) Máquinas (milhões de unidades) A 10 0 B 8 6 C 6 8 D 0 10 Máquinas (milhões de unidades) Alimentos (milhões de toneladas) 10 8 6 4 2 A B D F 0 2 4 6 8 10 1. 4 Curva de possibilidades de produção (ou curva de transformação) 1. 4. 1 Conceito de Custo de Oportunidade A transferência dos fatores de produção de um bem implica um custo de oportunidade queY é igual ao sacrifício de se deixar de produzir parte do bem para se produzir mais do bem . X Y Custos de Oportunidade são crescentes (aumento da produção de um bem => aumento do grau de sacrifício=> diminui a produção dos outros bens). Curva de possibilidades de produção é côncava. C u s t o d e Oportunidade C u s t o Alternativo 1. 4 Curva de possibilidades de produção (ou curva de transformação) 1. 4. 2 Deslocamento da curva de possibilidade de produção No , os deslocamentos ocorrem sobrecurto prazo a CPP => realocação de fatores, obtém-se mais de um bem sacrificando a produção de outro. No , ocorrem deslocamentos da CPPlongo prazo para fora (para a direita) => progresso processo tecnológico, maior eficiência produtiva, elevação do grau de qualificação da mão de obra, etc, possibilitam a expansão da produção de ambos os bens. Fluxo real de uma economia de mercado fechada e sem interferência do governo 1. 5 Funcionamento de uma economia de mercado: Fluxos reais e monetários Famílias e empresas exercem duplo papel: ofertantes e demandantes Mercado de fatores de produção Demanda Ofertas Demanda Ofertas Empresas Mercado de bens e serviços Famílias 1. 5 Funcionamento de uma economia de mercado: Fluxos reais e monetários Fluxo monetário de uma economia de mercado fechada e sem interferência do governo O fluxo real da economia só se torna possível na presença de moeda, utilizada para remunerar fatores de produção e para pagar bens e serviços. Daí a razão de incluirmos conjuntamente nesta análise o fluxo monetário. Famílias Empresas Pagamento dos bens e serviços Remuneração dos fatores de produção 1. 5 Funcionamento de uma economia de mercado: Fluxos reais e monetários Fluxo Circular de Renda Como produzir EmpresasFamília Para quem produzir O que e quando produzir Mercado de fatores de produção Mercado de bens e serviços Oferta de bens e serviços Oferta de serviços dos fatores de produção Oferta de bens e serviços Oferta de serviços dos fatores de produção Fluxo monetário Fluxo real (bens e serviços) 1. 5 Funcionamento de uma economia de mercado: Fluxos reais e monetários Bens de Capital Bens de Consumo São utilizados na fabricação de outros bens, mas não se esgotam totalmente no processo produtivo. Exemplo: máquinas, equipamentos e instalações. Destinam-se diretamente ao atendimento das necessidades humanas. De acordo com sua durabilidade, podem ser classificados como duráveis (por exemplo: geladeiras, fogões, automóveis) ou como não - duráveis (alimentos, produtos de limpeza). 1. 5. 1 Definição de bens de capital, bens de consumo e fatores de produção. 1. 5 Funcionamento de uma economia de mercado: Fluxos reais e monetários 1. 5. 1 Definição de bens de capital, bens de consumo e fatores de produção. Bens intermediários: São transformados ou agregados na produção de outros bens e são consumidos totalmente no processo produtivo. Exemplo: insumos, matérias-primas e componentes. Diferenciam-se dos bens finais, que são vendidos para consumo ou utilização final. Os bens de capital, como não são ‘‘consumidos’’ no processo produtivo, são bens finais, e não intermediários. Fatores de produção: também chamados recursos de produção da economia, são constituídos pelos recursos humanos (trabalho e capacidade empresarial), terra, capital e tecnologia 1. 6 Argumentos positivos versus argumentos normativos Os estão contidos naargumentos positivos análise que não envolve juízo de valor, estando essa estritamente limitada a argumentos descritivos, ou medições científicas. Porém, freqüentemente nossos valores interferem na análise do fato econômico. Nesse sentido, também estamos sujeitos a argumentos normativos, que precedem uma análise que contém, implícita ou explicitamente, um juízo de valor sobre alguma medida econômica. 1. 7 Inter-relação da economia com outras áreas do conhecimento 1. 7. 1 Economia, Física e Biologia Economia sob a influência das concepções organicistas (biologia) e mecanicistas (física). Concepção humanística com o passar do tempo. 1. 7 Inter-relação da economia com outras áreas do conhecimento 1. 7. 2 Economia, Matemática e Estatística Economia se ocupa de quantidades físicas e das relações entre essas quantidades. Nesse aspecto, a matemática e a estatística s ã o i m p o r t a n t e s f e r r a m e n t a s . A área da Economia que está voltada para a quantificação dos modelos é a Econometria, que combina teoria econômica, Matemática e Estatística. 1. 7 Inter-relação da economia com outras áreas do conhecimento 1. 7. 3 Economia e Política Economia e Política são áreas muito interligadas, sendo difícil estabelecer uma relação causa-efeito entre elas. A Política fixa as instituições sobre as quais se desenvolverão as atividades econômicas. Nesse sentido, a atividade econômica se subordina à estrutura e ao regime político do país. 1. 7 Inter-relação da economia com outras áreas do conhecimento 1. 7. 4 Economia e História Fatos econômicos afetam o desenrolar da História. Estudos de economia regional, economia urbana, teoria de localização industrial e demografia econômica. 1. 7. 5 Economia e Geografia 1. 7 Inter-relação da economia com outras áreas do conhecimento 1. 7. 6 Economia, Moral, Justiça, Direito e Filosofia Na Idade Média, a atividade econômica era vista como parte integrante da Filosofia, Moral e Ética (Economia era orientada por princípios morais e de justiça). Capítulo I Introdução à Economia A Economia apresenta muitas regularidades, sendo algumas relações invioláveis: - O consumo nacional depende diretamente da renda nacional; - A quantidade demandada de um bem tem uma relação inversamente proporcional com seu preço, tudo o mais constante; - As exportações e as importações dependem da taxa de câmbio. Econometria - área da Economia voltada para a quantificação dos modelos, que combina Teoria econômica, Matemática e Estatística. 1. 8 Divisão do Estudo Econômico Microeconomia ou teoria de formação de preços Macroeconomia Examina a formação de preços em mercados específicos, ou seja, como consumidores e empresas interagem no mercado e como decidem os preços e a quantidade para satisfazer a ambos simultaneamente. Estuda a determinação e o comportamento dos grandes agregados nacionais, como produto interno bruto (PIB), investimento agregado, a poupança agregada, o nível geral de preços, entre outros. Seu enfoque é basicamente de curto prazo (ou conjuntural). 1. 8 Divisão do Estudo Econômico Economia Internacional Desenvolvimento econômico Analisa as relações econômicas entre residentes e não residentes do país, as quais envolvem transações com bens e serviços e transações financeiras. Preocupa-se com a melhoria do padrão de vida da coletividade ao longo do tempo. O enfoque é também macroeconômico, mas centrado em questões estruturais e de longo prazo (como progresso tecnológico, estratégias de crescimento).
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks
SAVE OUR EARTH

We need your sign to support Project to invent "SMART AND CONTROLLABLE REFLECTIVE BALLOONS" to cover the Sun and Save Our Earth.

More details...

Sign Now!

We are very appreciated for your Prompt Action!

x