Documents

A ESCOLA CONSERVADORA- AS DESIGUALDADES FRENTE À ESCOLA E Á

Description
1 A ESCOLA CONSERVADORA: AS DESIGUALDADES FRENTE À ESCOLA E Á CULTURA, POR PIERRE BOURDIEU. Leandro de Araújo Crestani1 No texto analisado Pierre Bourdieu diz que muitos entendem o sistema escolar como um fator de mobilidade social, porém há um mecanismo de eliminação que age durante todo o “cursus”. Trabalhando a perspectiva que “um jovem da camada superior tem oitenta vezes mais chances de entrar na Universidade que o filho de um assalariado agrícola e quarenta vezes mais que um filho de oper
Categories
Published
of 5
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A ESCOLA CONSERVADORA: AS DESIGUALDADES FRENTE À ESCOLA E ÁCULTURA, POR PIERRE BOURDIEU. Leandro de Araújo Crestani 1 No texto analisado Pierre Bourdieu diz que muitos entendem o sistemaescolar como um fator de mobilidade social, porém há um mecanismo de eliminaçãoque age durante todo o “cursus”. Trabalhando a perspectiva que “ um jovem dacamada superior tem oitenta vezes mais chances de entrar na Universidade que ofilho de um assalariado agrícola e quarenta vezes mais que um filho de operário, esuas chances são, ainda, duas vezes superiores àquelas de um jovem de classemédia ”. (BOURBIEU, 1998, p.41).Nota-se que a família transmite aos seus filhos, certo “capital cultural” ou“ethos”. Segundo Bourdieu a herança cultural difere sob dois aspectos: a classesocial que “ é a responsável pela diferença inicial das crianças diante da experiênciaescolar e, consequentemente, pelas toscas de êxito ”(BOURDIEU, 1998, p.42).Bourdieu utiliza a terminologia “capital cultural” para explicar a relação, muitasvezes constatada, entre o nível cultural global da família e o êxito escolar da criança.Desse modo, os ‘bons alunos’ cresce de acordo da renda de suas famílias. Outrofator “ a proporção de bons alunos varia de maneiras significativa segundo o pai nãoseja diplomado, ou seja, bachelier  ”(BOURDIEU, 1998, p.42). Podemos entender queo êxito escolar do meio familiar, influência no êxito do educando, assim como aquestão dos conhecimentos culturais da família (teatro, música, jazz, cinema, livrose outros). Assim o nível cultural permite explicar as variações mais importantes doêxito escolar, mesmo em um nível elevado do cursus. 1    Acadêmico do Curso de História (UNIMEO/CTESOP), e Normal Superior (UEM) e Pós-graduandoem História Regional (UNIMEO/CTESOP). 11   A “transmissão do capital cultural”, está relacionado a classe social que afamília pertence. Entende-se como processo de aculturação que ocorre desde aantiguidade e contínua a separar os indivíduos aparentemente iguais tantos no êxitosocial quanto no escolar. Crianças oriundas de meios mais favorecidos herdamhábitos e treinamentos usados nas atividades escolares.Outro fator questionado por Bourdieu é a “escolha do destino”, pois,“ asatitudes dos membros das diferentes classes sociais, pais ou crianças e, muito, particularmente, as atitudes a respeito da escola, da cultura escolar e do futurooferecido pelos estudos são, em grande parte, a expressão do sistema de valoresimplícitos ou explícitos que eles devem à sua posição social  ” . (BOURDIEU, 1998, p.46).De fato, podem dizer que a escolha de um curso, ou local onde se desejaestudar, na maioria dos casos exprime concordância plena entre a vontade dafamília e as orientações por ela. Para Bourdieu as condições objetivas que definemas atitudes dos pais e que dominam as escolhas da carreira escolar. Se o “capitalcultural” influência na ascensão escolar, o filho de um operário tem duas chancesem cem de chegar ao ensino superior. “ Regulam seu comportamento objetivamente pela estimativa empírica dessas esperanças objetivas, comuns a todos os indivíduosde sua categoria ”. (BOURDIEU, 1998, p. 48).Entretanto, as crianças e sua família, como aponta Bourdieu, se orientamsempre em referência às forças que as determinam. Chegando a escolher e aobedecer a inspiração irredutível do gosto ou da vocação. A influência do meiofamiliar e do contexto social, segundo Bourdieu, tendem a desencorajar ambiçõespercebidas como desmedidas e sempre mais ou menos suspeitas de renegar asorigens. Isto é, “o capital cultural e o ethos, ao se combinarem, para definir as 22  condutas escolares e as atitudes diante da escola, que constituem o princípio deeliminação diferencial das crianças das diferentes classes sociais”. (BOURDIEU,1998, p. 50). Ainda sobre a escolha do destino o “capital cultural” legado pelo meio familiar,desempenha papel fundamental na escolha da orientação, principalmente doprosseguimento dos estudos.Todavia, por falta do “capital cultural”, grupo menos favorecido têm menosoportunidades, funcionando como superseleção. Mostrando que, “ as vantagens oudesvantagens sociais são convertidos progressivamente em vantagens edesvantagens escolares pelo jogo das orientações precoces, que, diretamenteligados à origem social, substituem e redobram a influência desta última ”.(BOURDIEU, 1998, p. 52).“A escolha do destino”, as atitudes dos membros das diferentes classessociais são em grande parte expressão dos valores implícitos ou explícitos que elesdevem à sua classe social. Prevalece à vontade dos pais, há uma concordânciaentre a vontade dos pais e as decisões tomadas. As escolhas precoces paraBourdieu, comprometem as oportunidades de atingir este ou aquele ramo do ensinosuperior e de nele triunfar.Bourdieu ao apontar o funcionamento da escola e sua função de conservaçãosocial, diz que “é necessário e suficiente que a escola ignore, no âmbito dos conteúdos doensino que transmite, dos métodos e técnicas de transmissão e dos critériosde avaliação, as desigualdades culturais entre as crianças das diferentesclasses sociais. Em outras palavras, tratando todos os educandos, por maisdesiguais que sejam eles de fato, como iguais em direitos e deveres, osistema escolar é levado a dar sua sanção às desigualdades iniciais dianteda cultura”.(BOURDIEU, 1998, p. 53). 33  Sobre a “escola e prática cultural”, Bourdieu mostra que o acesso à pesquisacientífica, obra culturais, permanece como privilégio das classes cultivadas. Osmesmos indivíduos têm oportunidades mais numerosas, mais duradouras, maisextensas de freqüentar museus, viagens turísticas, enriquecem a prática cultural.O mecanismo de eliminação que age durante toda a carreira escolar doestudante (cursus), mostra o “capital social”, como único meio de designar ofundamento de efeito social, as relações são visíveis em todos os casos em quediferentes individuo, obtêm um rendimento muito desigual de um capital econômicoou cultural. Assim, o “capital social” é o conjunto de recursos culturais ou potenciaisde uma rede durável de relações vinculadas a um grupo.Bourdieu procura identificar e detalhar a ação dos mecanismos objetivos deseleção cultural e social utilizados pela escola, instituição vista como uma instânciacuja finalidade implícita seria a de manter o “status quorum” e legitimar asdesigualdades sociais e culturais existentes fora dela. Tal legitimação se dariamediante um processo no qual as desigualdades sociais e culturais entre as classesviriam a ser convertidas na escola em desigualdades de desempenho escolar.O autor indica que a escola, ao contrário do que é afirmado pelas ideologiasdefensoras da igualdade de oportunidades medida pela escola é uma instituição queteria na realidade um papel de suma importância na manutenção das desigualdadessociais e culturais, na medida em que, mesmo ampliando o acesso das classes não-dominantes à escola, devido aos mecanismos de seleção social e cultural contidosem seu interior, esta continuaria a frustrar o êxito desses alunos, enquantoconsagraria os esforços daqueles pertencentes às classes dominantes. 44
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks