Technology

A Importância do Perú Magro

Description
O artigo explora a importância da definição clara de papéis dos lídres dentro de uma organização.
Categories
Published
of 2
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  O PERÚ MAGRO E A GESTÃO DAS EMPRESAS Os executivos necessitam equilibrar suas atividades entreos níveis estratégico e operacional Gilvam Ferreira O peru é uma ave da família dos meleagridídeos ( Meleagris gallopavo ), de plumagem escura,com reflexos verde-metálicos e bronzeados, cabeça nua, dotada de uma grande carúncula ecauda larga e arredondada e encontrada em todo o mundo como animal doméstico, masapenas na América do Norte em estado selvagem. Na natureza, o peru vive em bandos variando de dez a cem animais, sendo seu habitat os bosques de carvalhos e outras árvores frondosas. Não é que o peru goste de sombra, mas ele não sobreviveria nas pradarias americanas ouqualquer outro ambiente aberto e sem árvores, por uma razão muito simples: o peru se refugianas alturas para escapar de seus predadores. Sendo um animal lento e de vôo curto, ele não pode prescindir da proximidade das árvores.O bando de perus passa a maior parte de seu tempo no chão, pastando. Ao entardecer, as avesvoam para os galhos mais altos das árvores próximas para passar a noite. É quando tomamosconhecimento de outra particularidade destas imponentes aves: os perus não levantam vôo dolocal no qual se encontram. Eles precisam tomar impulso, correndo por cerca de quinzemetros para sair do chão. Portanto, a passagem do bando do chão para as árvores segue um procedimento similar ao de aviões decolando. Em seqüência, eles correm, batem as asas,decolam e ganham os ares para se refugiar na segurança de algum galho próximo. Este ritualocorre ao final de todos os dias. Ou então quando um predador se aproxima.É aí que tomamos conhecimento de outro importante aspecto do comportamento do peru.Sendo lento e precisando seguir um procedimento técnico para sair do chão, o peru seria uma presa fácil para os predadores, que são muitos: linces, pumas, lobos, coiotes. É aí que entra afigura do peru magro.O peru magro é aquele que fica no topo de alguma árvore observando a aproximação de predadores, enquanto o bando está no chão se alimentado. Este vigilante passa a maior partedo dia nesta tarefa, por isso está sempre magro. Enquanto o bando se refestela do pasto, eleapenas se alimenta no início e no final do dia, quando seus companheiros estão na segurançados galhos. Por isso também este peru é o mais forte do bando, justamente para suportar esta privação. Adicionalmente, este é o peru dominante ou, em outras palavras, o chefe do bando.Também por isso, suas responsabilidades são maiores. Se ele falhar em sua missão de perscrutar o ambiente e não vislumbrar, com a devida antecipação, a aproximação do perigo,seu bando pode perecer. Seu papel de líder exige também que, ocasionalmente, nosso heróidesça das árvores e interaja com seus companheiros e companheiras, para reforçar sualiderança e para estabelecer a relação de confiança necessária entre líder e liderados.Imaginemos agora que, por uma distorção em suas funções, o peru magro decidisse pastar com o bando. Com todos os seus integrantes de cabeça baixa, pastando, a possibilidade de ogrupo sobreviver fica seriamente comprometida. Basta que alguns coiotes famintos ataquem para que o bando, tomado de surpresa e sem tempo de reagir e procurar a segurança dasárvores, se desorganize e vire banquete fácil.Mas imaginemos o que ocorreria se o peru magro se isolasse nos galhos altos e não interagissecom o bando. Provavelmente, o bando se desorientaria pela ausência do líder, perderia aconfiança no mesmo e poderia cometer erros talvez fatais.O que os perus têm a ensinar na gestão de empresas?É simples. Também as empresas necessitam ser dirigidas por pessoas que tenham a visão maisvoltada para o ambiente externo e para o horizonte do que, necessariamente, para o queacontece no dia a dia. A rotina deve ser tocada pela gerência média e pela supervisão. Quandoos altos executivos se detêm excessivamente na rotina e na operação, perdem a capacidade de  enxergar os perigos e as oportunidades para a organização. Também nas empresas, se o perumagro desce para pastar com o restante do bando, não estará cumprindo seu papel. Por outrolado, se permanecerem trancados em seus gabinetes, os altos executivos perdem o contatocom seus liderados, se desvinculam de sua realidade e podem perder a sua confiança.Portanto, se você observar algum alto executivo pastando na rotina, tenha a certeza: ele está pastando mesmo. Se, por outro lado, você o vir isolado em sua torre de poder, ele continua pastando.Encontrar o equilíbrio entre o gramado e os galhos é o que faz perus vencedores – os líderes eseus grupos.Gilvam Ferreira é engenheiro e consultor em gestãogilvam.ferreira@yahoo.com.br  
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks