Documents

A Inesgotável Graça de Deus

Description
Graça, Teologia. reforma.
Categories
Published
of 6
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
    INESGOTÁVEL GR Ç DE DEUS  –    Clinton Ramachotte    A INESGOTÁVEL GRAÇA DE DEUS Uma breve reflexão em 2 Coríntios 9  –   Clinton Ramachotte “  E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na  fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. ”  [   2 Coríntios 12.9 ACF   ] Dor, angústia, tristeza, doença... essas são algumas das muitas palavras que descreve o cotidiano de alguns dos mais fervorosos crentes em Cristo Jesus. Há, porém, ignorantes  –   ou talvez ingênuos  –   que colocam peso sobre tais crentes, afirmando coisas como “Não aceite doença na sua vida! Determine a cura” ou então, “Crente não nasceu para sofrer. Nasceu para ser vitorioso”. É óbvio que tais pessoas carecem de conhecimento bíblico e também de empatia. Afirmar que um cristão não deve passar por momentos turbulentos neste mundo é dizer algo que Deus não escreveu na Bíblia. Se somos cristãos, temos uma  bússola, um manual a ser seguido. Enquanto este manual não permear todas as áreas de nossas vidas, o teremos somente como mais um livro em nossa estante, ocupando espaço e, de maneira direta  –   ou indireta  –   desonrando o Senhor Deus. Imagine só um homem, cujo conhecimento era grande e o intelecto era invejável. Um homem que era inimigo de Deus, e após a ação soberana do Senhor, tornou-se um amigo bem próximo... este homem era Paulo de Tarso, apóstolo de Jesus Cristo. Imagine agora que Deus, o Soberano Senhor, entregou ao apóstolo Paulo coisas que vão além do conhecimento e intelecto humano.  Nada, absolutamente nada do que o apóstolo conhecia se comparava com o que Deus o havia lhe mostrado. No capítulo 9 da sua segunda epístola aos Coríntios, Paulo começa a contar aos seus leitores sobre um evento inédito de sua vida,  porém, sabendo que isto vinha do Senhor, Paulo começa dizendo: “  Em verdade que não convém gloriar- me; mas passarei às visões e revelações do Senhor”   (v. 1). Por que Paulo dissera isso? Talvez porque, assim como em nosso tempo, na sua época haviam aqueles que, querendo passar-se por seres espirituais, contavam ao povo sobre certos tipos de experiências miraculosas, mas que em nada apresentasse o senhorio de Cristo ou a gloria de Deus. Não me entenda mal, creio que o Senhor é capaz de realizar obras miraculosas, mas nunca,  jamais, Ele fará obras que contradizem o que Ele mesmo escreveu na Bíblia.  Continuando... Paulo recebeu da parte de Deus visões. Mas não eram [supostas] visões sobre o pecado do irmão Joãozinho, nem tampouco revelações sobre o futuro marido da Mariazinha. Paulo recebeu uma visão dos céus. Em humildade, Paulo se coloca na terceira pessoa  –   e essa atitude é louvável, visto que há tantas pessoas em nossos dias, fazendo questão que seus nomes estejam abaixo de frases de efeito, em sua maioria, publicadas nos Facebook ou no WhatsApp. O apóstolo Paulo é um exemplo de humildade para todo cristão. Mas quando olhamos para Paulo, não vemos Paulo, mas Cristo. É tudo sobre Jesus! Depois de escrever sobre as visões que tivera, o apóstolo apresentar um certo tipo de tentação, a fim de que a sua humildade se tornasse arrogância. Paulo não buscava elogios... Paulo não buscava aplausos... mas, infelizmente, elogios e aplausos são direcionados a homens de Deus que pregam a mensagem do Evangelho. Eis mais uma lição a ser tirada deste pequeno trecho: somente Deus é digno de ser louvado, portanto, sempre que elogiarmos alguém por algum tipo de serviço prestado ao Senhor, devemos dize r: “Louvado seja Deus  por isso” ou “Glória a Deus por aquilo”. O alvo do apóstolo Paulo era a glória de Deus. Ouvi certa vez de um irmão a seguinte frase: “Para o apóstolo Paulo era fácil vencer suas lutas, afinal, ele era um apóstolo, teve um encontro pessoal com Jesus. Ele era superior a mim”. Se Paulo ouvisse essa frase... ah! se Paulo ouvisse isso. Certamente ele repreenderia o irmão que a disse, visto que o apóstolo não se via como um super-homem, mas como um homem comum... aliás, Paulo se via como o “principal dentre todos os pecadores” (1 Timóteo 1.15). Paulo falou isso inspirado pelo Espírito Santo, portanto, pensar que isso é falsa modéstia é um desrespeito com as Escrituras Sagradas. Pois bem... Paulo foi tentado. Seu coração, assim como o nosso, era um coração regenerado. Mas isso não anulava as lutas que ele tinha contra as inclinações de sua natureza  pecaminosa.  No versículo 7, diz o apóstolo: “E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.”    Não quero entrar aqui no mérito de saber o que era o espinho na carne de Paulo, pois se Deus não quis nos revelar, não nos compete saber. O que me chama a atenção aqui é que Paulo entendia o porque foi lhe dado um espinho na carne. É certo que o servo humilde e fiel de Jesus fora tentado a querer ser alguém, visto que recebeu “excelentes revelações”. Ao final do verso, ele mesmo explica o  significado de ter recebido “um mensageiro de Satanás”: a fim de que ele não se exaltasse. Paulo não queria se exaltar, mas isso não o impediu de ser tentado a ser alguém. Reclamamos tanto quando Deus intervém em nossos planos e coloca empecilhos, a fim de que não se cumpra os nossos planos  –   sim, Deus faz isso,  pois Ele é Deus. Mas vemos aqui, o exemplo de um servo, que recebeu um “chega pra lá”, a fim de mant er-se humilde. Que exemplo! Mas o que mais impressiona nesse verso, é que vemos a graça de Deus sobre a vida de Paulo. É nítido o propósito de Deus nisso. A inesgotável graça de Deus na vida do apóstolo era mais real do que o ar que ele respirava. Ele entendeu o que Deus estava fazendo, e como servo, submeteu-se. Voltando ao começo deste texto, se Paulo estivesse em uma das igrejas de nosso tempo, certamente ele iria ouvir “Rejeite este espinho na carne! Você é cabeça, não calda”. De outros, ele ouviria “Is so é falta de oração, irmão. Ore mais, tenha fé”... pessoas que afirmam estes tipos de jargões estão cegadas por religiosidade, e, por isso, são incapazes de enxergarem o que Paulo estava enxergando: a inesgotável graça de Deus. O apóstolo, então, afirma:   “três vezes orei ao Senh or para que se desviasse de mim.” (v. 8). E então? Será que após orar, Paulo moveu a mão de Deus e o espinho na carne desapareceu? NÃO! Definitivamente, não! A oração do “grande apóstolo Paulo” não fez com que Deus agisse conforme sua vontade. Deus estava ensinando uma lição importantíssima a Paulo e, em resposta as suas orações, Deus disse: “  A minha  graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. ”  (v. 9a). O Senhor não respondeu a Paulo, dizendo: “Farei a sua vontade”,   mas dizendo “A minha graça te basta”. Não importava o que Paulo estava passando, nem quão grande era a sua dor, a resposta de Deus permaneceu firme e imutável: “A minha graça de basta”. O que isso significa?  Deus estava aqui, mais uma vez  –   e agora com mais clareza  –   mostrando que a Sua inesgotável graça era suficiente para o apóstolo. É aqui que você entende o porque o título deste texto é “A inesgotável graça de Deus”. Meu  propósito ao escrever tudo o que escrevi aqui, é mostrar o que Deus tem falado ao seu povo durante a história. Existem irmãos e irmãs, amados de Cristo espalhados pelo mundo, que estão sofrendo por diversas razões. Há aqueles que sofrem perseguições, por viverem em países onde o cristianismo é proibido e muitos acabam sendo martirizados. Há, também, aqueles que enfrentam as mais duras lutas contra pecados que parecem impossíveis de se vencer. Também há aqueles que sofrem com doenças diversas, as quais não vou listar, pois é grande. A todos estes, Deus diz: “A minha graça te basta”. Não q uero ser insensível
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks