Documents

A missão de Jesus versus o legalismo religioso

Description
A missão de Jesus versus o legalismo religioso: uma reflexão sobre a necessidade da mensagem do religare A missão de Jesus versus o legalismo religioso: uma reflexão sobre a necessidade da mensagem do religare E aconteceu que, completando-se os dias para a sua assunção, manifestou o firme propósito de ir a Jerusalém. E mandou mensageiros diante da sua face; e, indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos, para lhe prepararem pousada. Mas não o receberam, porque o seu aspecto era como de quem
Categories
Published
of 8
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A missão de Jesus versus o legalismo religioso:uma reflexão sobre a necessidade da mensagem doreligare  A missão de Jesus versus o legalismo religioso: umareflexão sobre a necessidade da mensagem do religareE aconteceu que, completando-se os dias para a suaassunção, manifestou o firme propósito de ir aJerusalém. E mandou mensageiros diante da sua face; e,indo eles, entraram numa aldeia de samaritanos, paralhe prepararem pousada. Mas não o receberam, porque oseu aspecto era como de quem ia a Jerusalém. E osdiscípulos Tiago e João, vendo isso, disseram: Senhor,queres que digamos que desça fogo do céu e osconsuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém,repreendeu-os e disse: Vós não sabeis de que espíritosois. Porque o Filho do Homem não veio para destruir asalmas dos homens, mas para salvá-las. E foram paraoutra aldeia. (Lucas 9:51-56)Quem nunca ouviu falar das “guerras santas” entre judeus e árabes? Também nos é conhecida as tristeshistórias de pelejas e lutas entre protestantes ecatólicos. Ainda em nosso tempo, conhecemos tambémas disputas de igrejas contra igrejas. Cada umadefendendo a cor da sua bandeira, cada uma defendendosua estação de rádio ou seu canal de televisão. Reinocontra reino, nação contra nação, irmãos contra irmãos.Parece que esquecemo-nos do que bem falou Jesussobre o reino que se levanta contra ele mesmo nãosubsistirá. A pior fatia deste bolo bolorento é que muitosse defendem destes disparates com a justificativa de queestão fazendo isso em nome de Deus. Que deus seráeste? Qual é o nome do deus que ordenou a igreja arealizar a “Santa Inquisição”, na qual milhares demilhares de pessoas morreram decapitadas, queimadas,estranguladas, por não professarem a fé romana?  Infelizmente, muitas religiões (se é que posso chamá-las assim) têm se esquivado de sua verdadeira missãoindo para um caminho de soberba, de pseudo santidade,de busca insaciável pelo dinheiro, entre outras coisas. Aessência da palavra religião vem do vocábulo latimreligare, ou seja, religar o homem pecador a um Deusque perdoa e oferece salvação que vem da graça, porintermédio da fé. As pelejas e guerras em que muitasreligiões estão inseridas vêm no sentido contrário doproposto pelo religare, desligando o homem doverdadeiro Deus ao apresentarem um deus cruel eracista.Espero, nesta amealhada reflexão, apresentar aspalavras de Jesus que nos ajudarão a viver novamente oreligare, incitando-nos à premente missão de anunciar oplano de salvação que uni o homem a Deus.Estava próximo o dia em que Jesus haveria de morrere, posteriormente, ressuscitaria ao terceiro dia conformea profecia. Porém, antes deste glorioso fato que nosabriu a porta da salvação, Jesus queria abrir a porta denossas mentes e nos ensinar mais uma lição de comonão deveria ser a igreja após a sua assunção. “E mandou mensageiros diante da sua face; e, indo eles,entraram numa aldeia de samaritanos, para lheprepararem pousada” Para chegar até Jerusalém, era necessário passar pelocaminho dos samaritanos. Samaria ficava entre a Galiléiae a Judéia. Jesus havia saído da Galiléia e iria à Judéia,para Jerusalém. Para dar início aos seus últimosensinamentos antes de sua morte vicária, Jesus envioumensageiros à uma aldeia samaritana a fim de lhesprepararem lugar para pousar. Fica evidente a vontadede Cristo em que seus discípulos anunciem a todas aspessoas que Ele está próximo e quer fazer morada emseus corações.Esta é a missão que Jesus deixou para seusdiscípulos, ou seja, para sua igreja: apregoar o religare.Anunciar entre os homens que estão perdidos,desesperados, cansados, oprimidos e separados de  Deus, que há uma esperança. A missão que Jesus nosdeixou foi a de avisar às pessoas desta terra que oEmanuel está próximo de chegar e está muitointeressado em entrar em suas casas, em suas vidas eoferecer um reencontro com Deus. Somente Jesus podefazer isso. “Ele é o caminho a verdade e a vida eninguém pode chegar ao Pai se não for através dele”.Isto implica em retirar a mensagem da instituiçãoreligiosa da frente da missão e colocar a mensagem dacruz. Implica em cantar e pregar com o objetivo deapresentar a estrela da manhã e não as estrelas gospelque estão interessadas em vender seus CDs e DVDs. “Mas não o receberam, porque o seu aspecto era comode quem ia a Jerusalém” Para chegar a Jerusalém, muitos outros judeusdesviavam-se deste caminho a fim de fugir das “GuerrasSantas” que alguns samaritanos preparavam. Havia umarivalidade entre os judeus e os samaritanos. De um lado,os judeus desprezavam os samaritanos e, por outro, ossamaritanos detestavam os judeus.A luta, entre outras coisas, era puramente religiosa.Os samaritanos criam que o local de adoração a Deusseria no monte Gerizim. Por outro lado, os judeusdefendiam que o local de adoração a Deus seria emJerusalém, no templo. Jesus deixou bem claro em João4:1-30 que o local de adoração não é nem no monte,nem no templo. Ensinou que os verdadeiros adoradoresde Deus o adoram em espírito e em verdade, onde querque eles estejam.Notemos como Jesus vai além dos caprichos religiosos!Porém, deixou claro que os samaritanos deveriamreconhecer que a salvação veio dos judeus, referindo-sea si mesmo como o salvador.Com isso, os samaritanos, nesta história, representamuma grande massa de pessoas que adoram a Deus,porém, não sabem fazê-lo de forma livre e espontânea,estão presos nos caprichos e costumes religiosos. Provaé que não aceitaram Jesus e seus discípulos em suaaldeia, justamente por que pareciam que estavam  preparados para irem a Jerusalém. Ou seja, “se vão paraoutro lugar adorar a Deus, não são dignos nem de nossaamizade”. É o que muitos estão a fazer neste tempohodierno. No afã de realizar as vontades de sua “gangueespiritual”, preparam-se para lutar contra aqueles que,por ironia, servem ao mesmo Deus, porém, em lugaresdiferentes.Não importa se um guarda o sábado, o outro odomingo. Não importa se uma utiliza o véu e a outraproíbe o corte do cabelo. Não importa se um não querassistir televisão e o outro não come carne de porco. Seestas picuinhas fossem mesmo tão importantes como é oreligare, o apostolo Paulo não teria dito isto:Um faz diferença entre dia e dia; outro julga iguais todosos dias. Cada um tenha opinião bem definida em suaprópria mente. Quem distingue entre dia e dia para oSenhor o faz; e quem come para o Senhor come, porquedá graças a Deus; e quem não come para o Senhor nãocome e dá graças a Deus. Porque nenhum de nós vivepara si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos,para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhormorremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos doSenhor. Foi precisamente para esse fim que Cristomorreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortoscomo de vivos. Tu, porém, por que julgas teu irmão? Etu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremosperante o tribunal de Deus. Como está escrito: Porminha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus. Assim, pois,cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.(Romanos 15:5-12)Porém, os discípulos de Jesus não entenderam bem alição que o mestre queria ensinar e destilaram do seuveneno contra aqueles que não professavam o mesmoritual ou a mesma tradição religiosa. “E os discípulos Tiago e João, vendo isso, disseram:Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e osconsuma, como Elias também fez?” 
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks