Documents

A Noiva Do Conde Louco -Loretta Chase

Description
A Noiva do Conde Louco Loretta Chase Um Conde cujas enxaquecas são consideradas um sintoma de loucura e que está à beira da morte, e uma ruiva de olhos verdes capaz de lhe dar o herdeiro que tanto deseja. Revisão: Mel Formatação: Vicky 1 Prólogo Devon, Inglaterra Junho de 1820 O Diabo tinha predileção por Dattmoor. Em 1638, desatou uma tormenta no Widdecombe, arrancou o telhado da igreja com um rel mpago e le!ou um menino ue esta!a dormindo durante o ser!iço. E essa não #oi mais ue uma de
Categories
Published
of 68
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  1 A Noiva do Conde LoucoA Noiva do Conde Louco Loretta Chase Um Conde cujas enxaquecas são consideradas um sintoma de loucura e que está à beira da morte, e uma ruiva de olhos verdes capaz de lhe dar o herdeiro que tanto deseja. Revisão: MelFormatação: Vicky  1 Prólogo  Devon ,  Inglaterra Junho de 1820  O Diabo tinha predileção por Dattmoor. Em 1638, desatou uma tormenta no Widdecombe, arrancou o telhado da igreja com um relmpago e le!ou um menino ue esta!a dormindo durante o ser!iço.E essa não #oi mais ue uma de suas muitas apariç$es pessoais. %atã aparecia com mais #re &'ncia sob a #orma de um enorme sabujo negro ou um potro #antasmag(rico ue galopa!a nos paramos. ) ningu*m surpreendia esta a#eição, pois nada podia adaptar+se melhor  nature-a satnica de Dartmoor. )s tormentas castiga!am as terras altas rochosas, ue se erguiam, teimosas, no caminho dos montes do )tlntico. entos pesados e /midos #orma!am redemoinhos nos !ales e en!ol!iam as aldeias em n*!oas impenetr0!eis, ue corta!am durante dias toda comunicação e toda possibilidade de !iajar.E depois esta!am os pntanos ue enchiam os buracos e #endas das terras altas e se contraam e incha!am com cada mudança de clima e de estação. )tra!essando este territ(rio hostil, retorciam+se estreitos caminhos de uma terra #irme, mas inclusi!e estes podiam ser perigosos. De noite, em meio da n*!oa ou de uma tormenta, não era di#cil ue o !iajante despreparado se perdesse e, se tinha um e2cesso de m0 sorte, escorregasse em um pntano do ual jamais poderia sair.a!ia uem acreditasse ue os pntanos eram armadilhas ue o Diabo mesmo coloca!a, para chupar as !timas diretamente at* o in#erno4 isto di-ia )minta 5amos a seu #ilho.Era a primeira !isita ue Doam 5amos, de !inte e tr's anos, #a-ia a Dartmoor, e a primeira !e- ue !ia sua mãe desde o 7atal. 9uanta consideração de )rchicanalla depois de ser as#i2iado lentamente pelas areias mo!ediças, o desa#ortunado pecador se topar0 com as torturas do in#erno, ue a#etarão menos a sua sensibilidade. ) mulher assinalou um retalho de terra !erde, em meio as desoladas e2tens$es. 0 alguns de um !erde !içoso, como esse. 0 um maior, uns oitocentos metros mais adiante, mas * cin-a, muito melhor para camu#lagem. ) tarde tinha sido luminosa e morna uando saram a ca!algar, mas agora um !ento gelado gira!a ao redor, e apareciam nu!ens cin-a ue arrasta!am a suas predecessoras brancas e en!ol!iam a -ona de paramos em sombras. Obrigado pelas indicaç$es, mãe  disse Dorian.  :ais estou con!encido de ue poderei encontrar o caminho do in#erno. )credito ue j0 o encontraste.  ) mulher o olhou e riu  ;al mãe, tal #ilho. O #ilho se parecia com sua mãe de mais modos ue os ue ual uer podia suspeitar. Embora #osse muito mais alto, com mais de metro e oitenta, o parecido #sico era incon#und!el. En uanto ue seus rasgos eram nitidamente masculinos, na atualidade p0lidos e inchados por meses de dissipação, procurada com tanta dilig'ncia como a ue aplica!a aos estudos, tinha o mesmo rosto de modelo e2(tico.7esse momento, ningu*m teria suspeitado ue tamb*m a mãe #osse a#icionada aos pecados da carne. O /nico ue sabia, al*m de seus amantes, era precisamente o #ilho. Dorian  1 era seu /nico con#idente.<:inha mãe, a ad/ltera<, pensou, contemplando+a. =gual a ele, detesta!a os chap*us, e at* lhe incomoda!am os ue signi#ica!am uma modesta concessão  correção social. ;irou o chap*u logo ue #icaram #ora da !ista da casa. O espesso cabelo negro, como o de seu #ilho, embora muito mais longo, castiga!a+lhe o rosto e o pescoço, agitado pelo !ento ue aumenta!a. E uando se !oltou para ele, contemplou o mesmo olhar amarelo, #i2o.>or causa da estranha cor de seus olhos e de seu olhar desconcertante, e tamb*m por ue se isola!a de ual uer um ue se apro2imasse muito, os companheiros do Eton lhe tinham posto o apelido de ?ato. O apodo o seguiu para O2#ord. %er0 melhor ue tome cuidado  lhe disse sua mãe.  %e seu a!@ descobrir ue o moti!o de sua palide- não * s( o estudo, encontrar0 ue esses planos ue riscou com tanto cuidado serão !arridos pela tormenta de sua ira. Ensaiei o su#iciente a ingenuidade para estar seguro de ue não me descubra  disse Dorian >ode #icar tran &ilaA no 7atal terei um aspecto enganosamente são, uando ti!er ue receber o discurso anual destinado a guiar minha conduta durante o resto do ano. Depois !erei como re!isa, possi!elmente pela cent*sima !e-, cada centa!o dos relat(rios acad'micos, procurando uma desculpa para me #a-er sair da uni!ersidade. :as não encontrar0 essa desculpa, por mais ue a bus ue. ;erei meu ttulo, com honras, ao #inal do seguinte t*rmino de >0scoa, e se !er0 obrigado a me recompensar com um ano de !iagem ao estrangeiro, como tem #eito com os outros. E não retornar0.  disse a mãe. )#astou+se e !oltou  !ista para os paramos ue os rodea!am.  %e !oltar, nunca estarei li!re dele. %e não encontrar trabalho #ora do pas, estarei atado aos cord$es de sua bolsa at* o dia em ue morra.Era uma perspecti!a insuport0!el.O a!@ de Dorian, o conde do BaCnsle, era um d*spota.O pai do Dorian, EdCard, era o mais jo!em dos uatro #ilhos do conde, ue !i!iam todos em BaCnsle all, em ?loucester, com suas esposas e #ilhos, de onde %ua %enhoria podia controlar cada minuto de !iglia em suas !idas. Os adultos podiam ir+se por bre!e tempo e at* #icar em ondres durante a temporada, e os meninos, s !e-es, iam  escolaA mas BaCnsle all era o lar de todos eles ou sua a prisão, e o amo os go!erna!a de maneira absoluta. %empre, em ual uer lugar ue esti!essem, de!iam comportar+se e pensar como ele lhes tinha ordenado #a-'+lo.a-iam+no por ue não tinham alternati!a. 7ão s( controla!a todo o dinheiro dos 5amos, mas tamb*m era um mal!ado. Esmaga!a o menor #oco de rebelião e não tinha escr/pulos com respeito ao modo de #a-'+lo.>or e2emplo, uando as chicotadas, os serm$es e as ameaças de condenação eterna não sortiam e#eito com Dorian, lorde BaCnsle !olta!a sua indignação para os pais do menino incorrig!el. =sso tinha resultado. Dorian não podia manter+se  margem, !endo como seus pais eram castigados e humilhados pelas #altas dele.>ortanto, embora ti!esse nascido com um car0ter #orte e rebelde, Dorian aprendeu desde muito pe ueno a reser!ar seus sentimentos e opini$es.5omo seu comportamento p/blico esta!a estritamente regulado, uando /nico podia considerar pr(prio era sua mente, e esta era e2cepcionalmente boa. =sso tamb*m o tinha herdado da mãe, pois todos 5amos não se destaca!am pela acuidade de seu intelecto.O desempenho do Dorian no Eton tinha sido tão brilhante ue seu a!@ se !iu obrigado a  1 en!i0+lo a O2#ord. Do mesmo modo, um ano depois, lorde BaCnsle teria ue lhe #inanciar um ano no e2terior.Dorian disporia de um ano no continente para procurar trabalho. Esta!a seguro de ue conseguiria sobre!i!er e não o preocupa!a a pobre-a, ao começo. F0 chegaria o momento em ue ascenderia. 9uando /nico de!ia #a-er era concentrar+se, igual a nos estudos e manter sob estrito controle sua debilidade sensual. )o pensar neste /ltimo, tanto sua atenção como seu olhar !oltaram para sua mãe ue se tirou as lu!as e brinca!a com os an*is.>or Deus, como gosta!a das uin uilhariasG E os !estidos na moda, e a sociedade e suas intrigas romnticas.>erguntou+se por ue teria ido a Dartmoor, pois, embora tenha nascido e se criado ali, não conjuga!a com sua nature-a. Era uma mulher #eita para a alegria em sociedade, as #estas, as #alaç$es e os admiradores ue buliam a seu redor.Dorian imagina!a encontr0+la desesperadamente aborrecida e, entretanto, achou+a mais tran &ila do ue recorda!a ha!'+la !isto jamais. %up@s ue se de!ia a recente en#ermidade ue tinha so#rido. :as, de todo os modos, não podia dei2ar de perguntar+se por ue tinha pedido ue a le!assem precisamente ali, uando o m*dico lhe sugeriu uma mudança de ar. O pai do Dorian lhe contou ue tinha sido terminante a respeito.Dorian lhe apro2imou4 9ueria ue pensasse em minha proposta de !ir a #icar comigo, no continente. 7ão seja ridculo  lhe respondeu sua mãe 7ão posso !i!er em uma 0gua+#urtada. E não diga ue ira sentir #alta de mim  adicionou, irritada  7unca te ser!i de nada. i- todo o poss!el para arrumar isso so-inha, coisa ue, como bem sabe, não * nada #0cil. %enhor, estou muito cansada disto. 7ão tem id*ia do al!io ue signi#ica estar a ui, longe da tentação, das eternas conspiraç$es, e planos e mentiras. E #ingir, sempre #ingir. 7ão * de sentir saudades ue me doa a cabeça. Est0 tão acostumada a trabalhar ue não sabe como parar. 9uando não h0 nada em ue pensar, #a- algo. )partou+se o cabelo do rosto, h0bito ue tamb*m tinha seu #ilho, e ue sempre tinha irritado ao a!@. Esse * o problema dos segredos  disse a mulher  7unca pode te liberar deles. >erseguem+lhe... como #antasmas.Dorian sorriu4  %eus pecados não são tão gra!es, mãe. Di-em ue a a!( do Hertic ;rent troca de amantes como de chap*us. )minta pareceu não ou!i+lo, en uanto dei2a!a !agar o olhar pelas desoladas e2tens$es ue tinham diante. %onhei ue meus pecados torna!am #orma de #antasmas  disse em um tom estranho  >erseguiam, como as /rias dos mitos gregos. Era aterrador... e muito injusto. 7ão posso ir de encontro a minha nature-a. oc' o entende.Dorian a entendia muito bem. Embora odiasse essa debilidade em si mesmo, #i-esse o ue #i-esse, não podia control0+la. 7ão podia resistir  #ragrncia de uma mulherA uase não podia resistir pensar em ual uer uma delas. >ortanto, essa necessidade o impulsiona!a... Deus, ue distncias percorria, a ue subter#/gios recorria. E depois sempre #ica!a enojado.Dorian sabia ue o de sua mãe não era tão mau, mas acontecia ue ela esta!a sob uma constante !igilncia, e ele não, e, al*m disso, como era mulher e menor, seus apetites tamb*m o eram. Entretanto, inclusi!e suas pe uenas escapadas cobraram tributo em sua sa/de.Dorian sabia ue teria ue #a-er caso da ad!ert'ncia ue isso signi#ica!a. a-ia muito
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks