Documents

A Relação Entre Ciência e Ideologia Na Crítica Da Administração Política

Description
texto
Categories
Published
of 21
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A relação entre ciência e ideologia na crítica da administração política Leandro Theodoro Guedes 1 Resumo:O objetivo deste artigo é contribuir para a discussão da relação entre ciência e ideologia nacrtica da !dministração oltica a partir de uma apreensão mar#iana do problema$ %#p&e'se primeiramente a consensualidade dentre os autores da administração poltica( especialmente)antos e *aribé +ue predominantemente compreendem a ideologia negativamente( oraidenti,icando'a - ,alsidade( ora ao sistema de ideias do advers.rio$ /e uma maneira geral(contrap&em'na a ciência$ Ontologicamente( veri,icamos +ue o cerne do problema est. na,unção social +ue uma ciência pode operar na realidade concreta( sendo este o critério preciso para determinar um sistema de ideias 0cient,ico ou não como ideologia$ or ,im( a pes+uisamostra +ue a administração poltica porta uma ideologia intermedi.ria( +ue desvela os enlaces,undamentais do capitalismo( mas +ue não o,erece resposta pr.tica para a superação dos problemas$ alavras chave: Ontologia( !dministração oltica e 2deologia!bstractThis paper aims at contributing to the discussion o, the relationship bet3een science andideolog4 in the criti+ue o, olic4 !dministration ,rom a 5ar#ian apprehension o, the problem$ 6irstl4( it e#poses the consensualit4 amongst authors o, polic4 administration(especiall4 )antos and *aribé that predominantl4 have a negative comprehension o, ideolog4(sometimes identi,4ing it to ,alsit4( sometimes identi,4ing it to the opponent7s s4stem o, ideas$2n general( the4 contrast ideolog4 to science$ Ontologicall4( 3e veri,4 that the center o, the problem lies in the social ,unction a science ma4 operate in concrete realit4( 3hich is the precise criteria ,or determining a s4stem o, ideas 0scienti,ic or not as ideolog4$ 6inall4( thisresearch sho3s that polic4 administration is an intermediate ideolog4 that reveals ,undamental problems o, capitalism( but does not o,,er a practical response to overcome these problems$8e4 3ords: Ontolog4( olic4 !dministration and 2deolog41$ 2ntrodução%ste ensaio te9rico tem como proposta ,aer uma discussão sobre a relação entreciência e ideologia na crtica da administração poltica( tendo o critério ontol9gico como,orça motri$ *onscientes de +ue este debate na administração poltica encontra'sedevidamente aberto( a possibilidade de e#aminar os caminhos até a+ui percorridos peloste#tos desta .rea +ue se debruçaram sobre o problema e( a partir deles( dar um passo adiante( justi,ica a import;ncia deste estudo$ ara nosso estudo( ser. necess.ria uma an.lise de te#tos dos autores a+uiconsiderados e#poentes na hist9ria da administração poltica como )antos e Gomes( bem1  Graduando em administração na 6aculdade de !dministração e *iências *ont.beis da <niversidade 6ederal de =ui de 6ora$ %mail: ltheodoroguedes>4ahoo$com 1  como *aribé$ Tendo este ?ltimo realiado estudos pontualmente pertinentes ao tema em tela$! ideologia protagonia uma mirade de polêmicas +ue se acentuaram ,ortementedurante o século @@$ Ao positivismo( a e#igência de uma ciência neutra e isenta de juos devalor contrap&e'na a ideologia( $ %esta ?ltima poderia dar algum viés poltico ou moral-+uela ciência$ %stabelece'se então uma relação de antinomia entre ideologia e ciência0LB34( 1CC1$ %sta conceituação adentrou o mar#ismo na medida em +ue o pr9prio %ngelstrou#e - tona cone#&es da ideologia com a ,alsa consciência D $ Outros( como !lthusser e seucorte epistemol9gico( seguiram na mesma direção tomando a ideologia como correspondentea ,alsidade( misti,icação( imagin.rio e outros termos +ue seguiam uma direção contr.ria-+uilo +ue a ciência se proporia( 0Eaisman( 1CCF$ /ecerto( grande parte dessas polêmicashabita em correntes diversas do mar#ismo de tal sorte +ue o volume de discuss&es per,a umespiral de debates +ue acabam por distanciar'se diametralmente do tratamento autêntico +ueo pr9prio 5ar# deu ao problema$ %ste( em momento algum( asseverou este antagonismo por  princpio$ O pr9prio ,il9so,o em seu trabalho mais cient,ico( O Capital  ( recusa o pressuposto positivista de +ue uma ciência deve se blindar de posiç&es polticas ao dier +uea obra +ue publicara s9 pode representar a classe cuja missão hist9rica é orevolucionamento do modo de produção capitalistaH 05!R@( DI1J( p$ K$  Aão é da alçada de nosso te#to( porém( empreender uma discussão pormenoriada daciência ou da ideologia isoladamente$ O escopo deste trabalho est. delimitado no interessede avaliar a maneira pela +ual a sistematiação cient,ica atingida pela administração poltica( até o presente momento( se articula   como ideologia atuando sobre os con,litossociais$!nalisaremos( portanto( o problema a+ui colocado( matriando a construção dacategoria da ideologia sob o prisma mar#iano$ Aesse sentido( constatou Eaisman 01CCF +uena obra do autor alemão é possvel encontrar v.rios elementos +ue contribuem para umaapreensão desta categoria$ *ontudo( não e#iste uma sistematiação te9rica a respeito dotema( o +ue não retira sua import;ncia em relação - causalidade da atividade humana sobre anaturea e sobre a pr9pria humanidade$ %ste resgate ,eito pela autora supracitada nos ser.elementar para apreender como se d. a pr9pria articulação entre ciência e ideologia nesteD  %sta re,erência se deve - alusão ,eita por %ngels em carta a 6ran 5ehring( em +ue o primeiro di: La ideologa es un proceso +ue( aun cuando se opera con conciencia por el as llamado pensador( se   opera con uma ,alsa consciência$ Las verdaderas motivaciones +ue lo mueven permanecen desconocidas    para élM de otro modo( no se tratara de un proceso ideol9gico$H 0%AG%L)( DIIC( p$ 1NC$ *om a   ressalva +ue não se trata de uma identi,icação autom.tica entre ideologia e ,alsa consciência( %ngels   assevera +ue o processo ideol9gico est. ligado a uma consciência +ue desconhece suas ,orças moventes( e    por isso( é ,alsa$ D   prisma$6eitas estas consideraç&es( iniciaremos nosso trabalho e#pondo o caminho trilhado por )antos e Gomes no intuito de construir uma cienti,icidade para a administração poltica(e em seguida( tentaremos reunir elementos +ue mostrem tanto nos seus escritos +uanto nosde *aribé a e#istência ou não de uma relação entre ciência e ideologia$ Aa tentativa deo,erecer uma contribuição( mostraremos como esta relação se articula ontologicamente( namedida em +ue e#erce uma ,unção social na luta de classes 0Lu.cs( DI1J$ % partindo daclassi,icação de 5és.ros 0DIIK( mostraremos em +ual posição ideol9gica 0conservadora(intermedi.ria ou revolucion.ria se en+uadra a administração poltica tendo em vista seuse,eitos nos con,litos$D$ *iência e ideologia na administração polticaO debate acerca da cienti,icidade da administração poltica ocupa posição central emuma pro,usão de te#tos( +ue ao longo da primeira década do século @@2( contriburam para delimitar seu campo e avançar nas suas compreens&es epistemol9gicas$ %ste es,orço éenvolvido por um alto grau de di,iculdade por se tratar de um tema e#iguamente e#aminadona hist9ria da administração( como mostra( por e#emplo( )antos 0DIIC ' autor +uecertamente ocupa posição de desta+ue dentre os intelectuais deste campo$ )eguindo aargumentação de )antos( a tentativa de elaborar esta construção sistem.tica e#igia aconstrução de bases te9rico'metodol9gicas   +ue   orientassem nossos estudos( a construção deuma epistemologia +ue nos    possibilitasse melhorar o nosso entendimento emprico datrajet9ria do   capitalismoH 0)!ATO)( DIIC( p$ CD1$%m decorrência( a constituição destas bases tornou possvel a realiação do objetivoepistemol9gico da administração poltica( +ual seja( ser um campo de conhecimento0produido historicamente( dotado de ,inalidade e objetividade +ue permitem a suatransmissão( e +ue est. estruturado através de método( teorias e linguagens pr9prias( +ue visacompreender e orientar as atividades humanasH$ 0)!ATO)( DIIC( p$ CDF$ 2sto d. o tom daimposição do rigor cient,ico$ %ste processo tem por objetivo pr.tico( con,orme a,irmaGomes 0DI1D( p$ 1P( concentrar'se e aplicar o método'analtico da administração poltica para compreender como se desenvolve a din;mica da gestão das relaç&es sociais de produção$$$H$ ode'se depreender em materiais diversos a preocupação dos autores no +ue cerne aJ  delimitação do objeto$ Trata'se de um aspecto prima na ,undação das bases dessaepistemologia$ /entre os elementos +ue protelam esta delimitação est. a ,alta de preocupação em sistematiar cienti,icamente a administração( visto +ue os estudiosos pouco se importam com issoH 0)!ATO)( DII1( p$ F1( acentuando a tendência para aobtusidade tendo em vista a produção elevada de manuais a'hist9ricos( acrticos edestitudos de sujeitos com teoriaç&es vulgares e e,êmerasH 0GO5%)( DI1D( p$ K$ O outroelemento reside no ,ato de +ue o desenvolvimento das teorias da administração( no curso dahist9ria( tem apresentado consensualmente a organiação como objeto da administração$)antos 0DII1 en,renta esta tese apresentando problemas nesta de,inição( posto +ue aorganiação não é um objeto e#clusivo da administração$ /essa maneira( conclui o autor +ue: do ponto de vista do en+uadramento cient,ico( a   administração é um Qcampodisciplinar7 inteiramente inde,inidoH 0)!ATO)( DII1( p$ F1$ Reconhecendo a necessidadede rede,inição do objeto( )antos se incumbe desta tare,a é a gestão e não a organiação +uecaracteria o objeto e +ue d. autonomia - administração en+uanto um campo pr9prio doconhecimento$$$ !ssim( cabe - administração estruturar ,ormas de gestão +ue viabiliem osobjetivos da organiaçãoH 0)!ATO)( DIIC( p$ CJI$ %ste es,orço de )antos certamente deveser ressaltado$ )ua delimitação epistemol9gica do objeto é contributiva pois proporciona oentendimento da administração como pr.tica social$O autor considera( portanto( +ue tendo a gestão como ponto de partida( aadministração poltica surge como um campo espec,ico com a ,inalidade de conduir essagestão de maneira +ue se chegue - consolidação do bem'estar da humanidade 0)antos( sd$ Aesse sentido( a empresa de dar - administração uma nova signi,icação( incorporandoelementos crticos e menos restritos e orientando'se pela ,inalidade supracitada( écon,irmada por Gomes: %sse movimento denominado administração polticaH objetiva   ultrapassar oshoriontes limitados de investigação +ue dominam a .rea de   conhecimento(e#trapolando( também( os limites impostos pela incapacidade(   ou desinteresse( daciência econSmica 0 economics  contempor;nea de   trabalhar em uma perspectivamais abrangente e interdisciplinar 0GO5%)(   DI1D( p$ C$ Eimos assim +ue a construção da epistemologia é de grande import;ncia para osautores da administração poltica na consolidação de sua cienti,icidade$ *ontudo( no processo de delimitação do objeto( campo e metodologia não encontramos nasdeterminaç&es de )antos uma relação direta com a ideologia( ao menos não se encontramenunciados dessa ligação na letra de seu te#to$ Aão signi,ica( porém( +ue a ideologia éN
Search
Tags
Related Search
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks