Research

A TEORIA DO NÚCLEO DO EU

Description
www.saudeglobalcaps.com.br A Teoria do Núcleo do EU
Categories
Published
of 2
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A TEORIA DO NÚCLEO DO EU4) O Eu e o si Mesmo Psicológico Sincrético.Após o estabelecimento do controle esfincteriano, a criança fica naposse de seus conteúdos, se capacitando para se adaptar com o meiocircundante e controlar os seus conteúdos fisio-psicológicos. O SIMESMO PSICOLÓGICO SINCRÉTICO, dentro deste, o “EU”, começaa experienciar que um mesmo fato pode ter respostas diferentes eque estas diferenças assimilam características distintas dentro desuas posses.Pouco a pouco, o “EU” vai se diferenciado e discriminado a sua posse,se tornando o “MEU”, estabelecendo vínculos deferentes intensos.Nesta transição a necessidade da criação do papel que tem comoobjetivo de diferenciar o “EU” do “Meu”, a posse passa a se tornar o“papel”. A eliminação das posses, graças à estruturação dos papeismodifica as características do mesmo: perde o seu concretismo e setransforma no SI MESMO PSICOLÓGICO, o SMP a seguir será umespaço psicológico, verificável fisicamente como uma áreapericorporal que nos rodeia, sentida como próprio.Assim, o “EU” começa a perceber a existência de outras relações quesão alheias à sua pessoa e que ocorrem com seus objetos radiados.Neste momento a criança começa diferenciar os papeis gerando umatriangulação Pai Mãe e Filho, este processo de Triangulação, marca apassagem do Natural ao Social, das relações Naturais às relaçõessociais, marca importante da relação do “Eu” com o meio que o rodeia.A Triangulação conecta a criança com a Rede Social, que é um tecidode Papeis.A distancia entre o natural e o social é a distancia entre o Núcleo doEU e os Papeis Sociais. Entre um e outro está o EU.Do ponto de vista evolutivo, existem dois tipos de relações; a primeira,entre o Núcleo do Eu e as Posses do SMPS, é natural, a posse econfirmada na percepção através da visão, tudo e real, esta perdaassume uma característica catastrófica para quem sente a sua perda,ao passo que se não perceber a perda, não há nenhum tipo dereação que indique que sinta falta ou que a recorde.A segunda relação acontece entre o “EU” e os Papeis Sociais, erelação do Eu com o Outro (socius), e se faz através de um papel, não  necessitando de ser concreta pode ser elaborada sem a necessidadeda presença real do objeto, já que seu registro esta presente no Eu.Ou seja, a primeira é Natural e concreta sendo a segunda é Social eabstrata.A observação do mundo interno e externo, passa pela: Sensação umareferência fisiológica desencadeada por um estimulo, gerando umaEmoção, ao contrario, se refere a um fenômeno psicológico, que temcomo objetivo de envolver o individuo como um todo, fazendo relaçãocom sua experiência orgânica. A elaboração das emoções, por partedo Eu, dá srcem aos sentimentos. Estes são mais constantes em suaintensidade e duração. Já o afeto corresponde a Papeis e é parte desua estrutura. Tendo os papeis, como prolongamentos do Eu, suasmesmas características todos vão possuir expressões afetivassimilares, que constituem em conjunto o tono afetivo de cadaindividuo.O afeto corresponde a cada Papel é uma elaboração dos sentimentosa nível deste papel, de tal maneira que o Papel possuirácaracterísticas gerais do Eu, adequadas às características particularesdo Papel.5) Memória Jogo e DramatizaçãoMemória é a etapa na qual se produz o registro linear, sucessivo, dosestímulos estruturados, ate sua elaboração como Imagem, momentoem que o relato passa a ser uma propriedade do Eu e a criança podedispor dele a vontade.O Jogo é uma etapa de concentração e reflexão na qual a criançaassume o papel de diretor definindo o enredo de acordo com seusconteúdos internos em relação a Imagem, nesta tarefa enfrentaradificuldades, mas encontrara soluções para interatuar com seuspersonagens até construir um todo coerente.Na dramatização a criança passa a ser a protagonista da historiavivenciado todos os papeis com seus conteúdos, seus personagensganham vida nas diferentes formas sociais. Assim a criança descobreo vinculo e a importância da complementaridade dos papeis paragera-los, tomando posse total do conto, podendo dispor, à vontade dequalquer de suas partes, para repeti-la, Joga-la, Dramatiza-la oumudar seu conteúdo e desfecho ao seu bel prazer.
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks