Documents

A variabilidade genética

Description
A variabilidade genética mede a tendência dos diferentes alelos de um mesmo gene variarem entre si, numa dada população[1]. Não deve ser confundida com diversidade genética, que é a quantidade total de variações genéticas observada tanto entre as populações de uma espécie, como entre os indivíduos de uma população. A capacidade de uma população para se adaptar a um ambiente em mudança depende da variabilidade genética. Indivíduos com certos alelos ou combinações de alelos podem ter precisamente
Categories
Published
of 3
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
  A variabilidade genética mede a tendência dos diferentesalelosdeum mesmogenevariarem entre si, numa dadapopulação [1] .Não deve ser confundida comdiversidade genética, que é aquantidade total de variações genéticas observada tanto entre aspopulações de umaespécie, como entre os indivíduos de umapopulação.A capacidade de uma população para se adaptar a um ambiente emmudança depende da variabilidade genética. Indivíduos com certosalelos ou combinações de alelos podem ter precisamente ascaracterísticas necessárias para sobreviverem e se reproduzirem sobnovas condições [2] . Dentro de uma população, a frequência de umdado alelo pode variar entre raro e muito raro. Estes novos alelossurgem na população tanto através demutaçõesaleatórias, comopela migração de indivíduos provenientes de outras populações.Em pequenas populações, as frequências alélicas podem variar deuma geração para a seguinte simplesmente devido ao acaso,baseado em quais os indivíduos que sobrevivem até à maturidade,acasalam e deixam descendência. Este processo aleatório demudança nas frequências alélicas é conhecido comoderiva genética,e é um processo distinto das mudanças nas frequências genéticascausado pela selecção natural [3] . A variabilidade genética pode classificar-se a partir de vários pontosde vista; não tentarei, de forma nenhuma, ser exaustivo na suaclassificação; o que se pretende é dar uma idéia das muitaspossibilidades existentes na hora de classificar e mostrar as maisrelevantes que me surgiram na análise da evolução. ã Variações genéticas derivadas dos objetivos do sistema evolutivo ã Melhoria da eficácia ã Melhoria das características dos materiais: proteínasnovas ã Racionalização e simplificação da estrutura do códigogenético ã Melhoria da eficácia funcional de qualquer elementoda informação genética ã Garantia e segurança ã Provocar variações genéticas para cobrir diferentescircunstâncias meio ambientais ã Associar para além da informação genética a condiçãode estrutural para saber as conseqüências quepoderia trazer uma futura modificação ou variação damesma  ã Manutenção de informação genética não operativapara usos possíveis posteriores ã Coerência e compatibilidade ã Associar a condição de verificação com a informaçãoda outra fonte nos casos de diferenciação sexual ã Desenvolvimento paralelo ou equilibrado de funçõesde genes com caracteres complementares. ã Otimização. ã Efetuar modificações da informação genéticaarriscadas confiando no mecanismo posterior daseleção natural para o caso de não-êxito. ã Variações genéticas destinadas a ampliar aspossibilidades de uso dos mesmos mecanismos oufunções do novo ser. ã Pelos métodos de evolução genética de que formam parte ou nosque se apóiam ã Tentativa e erro ã Seleção natural ã Verificação exaustiva ã Verificação parcial ã Diferenciação sexual primária endogâmica e outrasvariantes ã Diferenciação sexual ã Verificação externa da informação genética ã Cópia de segurança ou arquivo histórico ã Pela causa ou srcem da variabilidade genética. ã Acidental ou mutações aleatórias / dirigida ã Interna / externa (ao indivíduo). A primeira seria o conjuntode melhorias no código genético que se produzem comoconseqüência da aprendizagem, trabalho e experiênciadurante a vida do indivíduo e anterior à transmissão dainformação genética ã Endógena (lógica do sistema genético) / exógena (fatoresmeio ambientais) ã Pela natureza da sua expressão ã Código operativo / não operativo. (ADN “lixo” Termo muitoapropriado) ã Discretas / contínuas ã Restritiva (Condição de verificação externa...) / aditiva /especiais ã Variações de genes com caracteres complementares /independentes / dependentes ã Imediatas / longínquas (confirmação em várias gerações)  ã Momentos iniciais (do novo ser) / posteriores ã Visíveis (escala macro) / ( não visíveis (escala micro) ã Pelos mecanismos de variabilidade genética ã Aleatórios / desenho ã Aleatórios pré-determinados (só entre opções) / aleatóriospuros. Simples / complexos
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks