Documents

a11v38n1

Description
MOeda, Bancos e atividade económica
Categories
Published
of 6
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
   ecnologiasde estão MOED B NCOSE  -  TIVID DEECONOMIC MOE Amoedaestápresenteemtodososfluxosmedianteosquaisasativida-desdeprodução,consumoeacumu-lação(ouformaçãodecapital)sema-nifestameseefetivam.Tornando-separaexemploumaeconomiamoderna,nãoconsideradasastransaçõesexternas,osprincipaisfluxos,reaisemonetários(verfigu-ra1)sãoosseguintes:1.Osindivíduos(ouunidadesfami-liares)fornecemrecursosdepro-duçãoàsempresas,paraodesen-volvimentodasatividadesdepro-duçãoedistribuiçãodebenseser-viços.Emtroca,recebempaga-mentosdesalários,aluguéis,jurosedividendos.Comessasremune-rações,adquirembenseserviçosdeconsumofornecidospelasem-presas.2.Ogovernorecebedasempresas,dosindivíduosedosintermediári-osfinanceiros,impostosdiretoseindiretos,comosquaisadquiredas 2  aterialdidáticodeusodo Gvpec) JeanJacquesSalim empresasbenseserviçosdecon-sumoeinvesteemformaçãodecapital.3.Asempresasestabelecementresiumaamplarededefornecimentodebensintermediários(matérias-pri-mas)efinais(equipamentoseou-tros).4.Osintermediáriosfinanceirosrece-bemosexcedentesderendadosin-divíduos,dasempresasedogover-noeosrepassaparafinanciamentodoconsumodosindivíduos,doca-pitaldegirodasempresasedafor-maçãodecapitaldasempresasedogoverno. Figura1 Principaisfluxosreaisemonetários  --------.; r~ 1 l INDiVíDUOSEMPRESASGOVERNO   ~------j   SISTEMA   ã   FINANCEIRO   FORMAÇÃO   . _... DECAPITAL Bens/serviços   R Ughfã v.5ãn.1ãp 2 7  BANCOS ParamelhorentenderofuncionamentodoSistemaFinanceiro,éconvenientedividi-loemdoissubsistemas:osubsistemamonetárioeosubsistemanão-monetário.Osubsistemamonetário,ouequivalente-menteosubsistemafinanceirobancário,éresponsávelpelageraçãodemeiosdepaga-mento.Osmeiosdepagamentoexistentesnumsistemaeconômicoconsistemdatotali-dadedoshaverespossuídospelosetornão-bancárioequepodemserutilizadosaqual-quermomentoparaaquitaçãodedívidas.Correspondem,emsuma,aototaldosativosdeliquidezimediatadetidopelosetornãobancáriodaeconomia.Adefiniçãomaisusualdesdobraosmeiosdepagamentoemdoiscomponentes:1.Opapel-moedaempoderdopúblico(in-clusivemoedametálica)-PMPP-tam-bémchamadomoedamanualoumoedacor-rente;e2.Osdepósitosàvistanosbancos-DV-,tambémdenominadosmoedabancáriaoumoedaescrituraI.Poressadefinição,éimediatoqueacriaçãodemeiosdepagamentosópodeserrealizada:a)peloBancoCentral,quetemopoderlegaldeemitirpapel-moeda;b)pelosbancosautorizadosareceberdepósi-tosàvistadopúblico,compreendendoosbancoscomerciais,osbancosmúltiploscomcarteiracomercialeascaixaseconô-micas.Depósitosàvistadopúblicorefere-seaquiaosdepósitosefetuadospelosagenteseconô-micosnão-bancários-indivíduos,empresas(inclusiveasdosetordeintermediaçãofinan-ceiranão-bancária)einstituiçõesdastrêses-ferasdogoverno.AsegundaporçãodoSistemaFinanceiro,ouseja,osubsistemanão-monetário,éconsti-tuídaportodasasinstituiçõesdeintermedia-çãofinanceiranão-bancária,comoosbancosmúltiplossemcarteiracomercial;osbancosdeinvestimento,osbancosdedesenvolvimento;associedadesdecrédito,financiamentoein-vestimento;associedadesdecréditoimobiliá-© 1998 RAE Light EAESP/FGV SãoPaulo Brasil. MOEDA BANCOSEATIVIDADEECONÔMICA rioetc.Obviamente,talclassificaçãoapoia-senoconceitoconvencionaldemeiosdepaga-mento,queincluisomenteamoedacorrenteeamoedaescrituraI.Istoposto,passa-seaexaminaroutroscon-ceitosbásicosparaoentendimentodomeca-nismodecriaçãodemoedapelosubsistemamonetário,quesãoosseguintes:ãMeiosdepagamento,Ml,conformevistoacima,sãorepresentadospelopapel-moedaempoderdopúblico,PMPP,maisosdepósitosàvistadopúblico,DV,nosbancosautorizados: M1=PMPP + DV ãEncaixetécnicodosbancos,CX,écor-respondenteàparceladosdepósitosàvistaguardadanacaixadasinstituiçõesbancárias,comoreservadesegurança.ãReservasBancárias,RB,sãoconstituídaspelosdepósitoscompulsórios(eoutros)efetuadospelosbancosjuntoaoBancoCentral.ãBasemonetária,B,éformadaportrêspar-celas:papelmoedaempoderdopúblico,PMPP,oencaixe,CX,mantidoemmoedacor-rentenoscofresdosbancoseasreservasban-cárias,RB,depositadasnoBancoCentral.   =PMPP + ex + R ãPapel-moedaemitido,PME,érepresen-tativodototaldamoedalegalexistente,colo-cadaemcirculaçãopeloBancoCentral,poden-doencontrar-senasmãosdopúblico,PMPP,e/ounacaixadosbancos,CX. PME=PMPP + ex ãMultiplicador,k,dabasemonetária,éocoeficienteresultantedadivisãodosmeiosdepagamento,MI,poraquelagrandeza: k   M1 B OesquemaapresentadonaFigura2resu-measprincipaisrelaçõesentreessasvariáveis.Devesernotadoqueaformadedistribui-çãodosmeiosdepagamentoentredepósitosàvistanosbancosepapel-moedaretidoemmãos 3  TecnologiasdeGestão Figura2-Multiplicadordabasemonetária k + dependedocomportamentodopúblico.Damesmaforma,adestinaçãodadapelosbancosaosdepósitosàvista,parteparaencaixe,par-teparaatenderàsnecessidadesdereservasjuntoaoBancoCentraleosaldoparaaplica-çõesdiversas,éafetada,emgrandemedida,pelocomportamentodosbancos.Comisso,sedefinirmosessasrelaçõesdecomportamentopor: c ~ e BEJ bancosIr1=~   e~público poderemosexpressararelaçãoentreosmeiosdepagamento,Ml,eabasemonetária,B,ouseja,omultiplicadork,comosendo: M1 B   k   _--- . ...1:.. -....... .. _ c + d r1 + r2 EssaéaexpressãoqueseencontranoBole-timdoBancoCentral,editadomensalmente,equeserveparaoacompanhamentodosefeitosdapolíticamonetáriasobrealiquidezdosiste-ma,dopontodevistademoeda enquantomeiodepagamento .Combasenapublicaçãocitada,verifica-   sequeosmeiosdepagamento,noconceitoMl,totalizavamcercadeR 23bilhõesemabrilde1996,dosquaisR 9,5bilhõesencontra-vam-senaformademoedamanualeR 13,5bilhõesnaformadedepósitosàvista.Names-madata,abasemonetáriaapresentavaumsal-dodeR 15bilhões.Aaltaimportânciadamoedaescritural(de-pósitosàvista)nacomposiçãodoMleoex-cedentedestesobreabasemonetáriasão,emgrandeparte,explicadospeloefeitomultiplicadorinerenteaofuncionamentodeumsistemabancáriocalcadonoregimedereser-vasfracionárias.Istoporqueamoedaoriginalmenteinjeta-danosistemaeconômicopordecisãodoBan-coCentral-usualmentechamadademoedadealtopoderdeexpansão-tendeasetrans-formaremdepósitosbancários,enquantoumaparcelasubstancialdetaisdepósitosacabamporsetransformaremempréstimos,osquais,porsuavez,tendemaretornaraosistemaban-cáriosobaformadenovosdepósitos.Essepro-cessotendeaserepetirindefinidamente,ca-racterizandoacriaçãosecundáriademeiosdepagamento,jáqueosbancosmantêmemcai-xaapenasumafração(encaixe)dosdepósitoscaptados.Parailustraresseprocesso,imagine-seumasituaçãoultrasimplificada,emqueoBancoCentraltenhadecididoresgatar   200emtítulosdadívidapúblicaqueestavamempoderdeagentesnão-bancários(pessoasouempresas).Se,nessemomento,obalançocon- RAE Ughtã v ã n  RAE Líghtã v.5ãn.1 solidadodasinstituiçõesbancárias,entreou-trascontas,mostrava 700deencaixe, 3.000deempréstimose 3.500dedepósitos à vista,deduz-sequeaproporçãodesejadadeencaixeéde20% =  700/ 3.500.Apósainjeçãodos 200peloBancoCen-tral,osdepósitosdosbancosseelevarãode 3.500para 3.700,permitindoaessasins-tituiçõesconcedernovosempréstimos,umavezqueaproporçãodeencaixeagoraésu-perior à desejada:24%   900/ 3.700   24%.Admitindo-sequeomecanismodeempres-tar-receberdepósitos-emprestarserepitamui-tasvezes,aocabodeumtempoosdepósitosterãosidoelevadospara 4.500eosemprés-timospara 3.800,resultandoumencaixedeequilíbriode20%   900/4.500.OQuadro ilustraasituaçãoantesedepoisdaaçãodoBancoCentral. MOEDA BANCOSEATIVIDADEECONÔMICA Deacordocomaclassificaçãousual,osins-trumentosoumeiossãoosseguintes:1.Fixaçãodataxadereservasdosbancos,sejaamoedamantidaemcaixa, rl = CX,sejamosDVdepósitoscompulsórios,r2 = RB,efetuadosDVnoBancoCentral.2.Realizaçãodeoperaçõesdemercadoaberto(openmarket),nasquaisoBancoCentralcompraouvendetítulosfederais,injetandoouretirandodomercadomoedadealtopo-derdeexpansão.Videexemploanterior.3.Realizaçãodeoperaçõesdeassistênciafi-nanceiradeliquidez,queconsistemnaconcessãodeempréstimosaosbancos,comafinalidadedeatendereventuaispro-blemasdeliquidez,denaturezacircuns-tancialedecaráterbreve. Quadro1 Balanceteconsolidadodasinstituiçõesbancárias SITUAÇÃOINICIALSITUAÇÃOFINALAtivoPassivoAtivoPassivoEncaixe700Depósitos3 500Encaixe900Depósitos4 500Emprést 3 000Emprést 3 800Outras800Outras1 000Outras800Outras1 000   4 5004 5005 5005 500   AtividadeEconômica Observa-se,atravésdoexemploanterior,queaofertademoedapodevariardeummo-mentoparaooutro,porefeitodeumaaçãodoBancoCentral,comoaaquisição(ouvenda)detítulosgovernamentaisjuntoaosagentesnãobancários.Defato,apolíticamonetáriapodeserde-finidacomoocontroledaofertademoeda(edastaxasdejuros),exercidopeloBancoCentralpormeiodeinstrumentosdeefeitodiretoouinduzido,comoobjetivodeadmi-nistraraliquidezglobaldosistemaeconô-mico.Pergunta-se,então:QuaisosinstrumentosdequeoBancoCen-tralsevaleparacontrolaraofertademoedaeataxadejuros?4.Controledasoperaçõesdecrédito,peloqualoBancoCentralintroduznormasefixapa-râmetrossobreovolumeeadestinaçãodocrédito;sobreastaxasdejuros;sobreosprazos,limitesecondiçõesdosemprésti-mos.Afigura3resumeosefeitosdosinstrumen-tosdapolíticamonetáriasobrevariáveisdomercadomonetário,bemcomosobreasvariá-veisdosetorrealdaeconomia.Paraconcluirestaparte,deveficarclaroque,paraquedeterminadaoperaçãodeori-gemaumavariaçãonosmeiosdepagamen-to,éprecisohaverumatransaçãoentreosubsistemabancárioeosubsistemanão-ban-cário,comtrocadeumhavernão-monetário(HNN)poroutromonetário(HN)ouvice-versa. 5
Search
Similar documents
Tags
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks