Documents

Abby Green - Um Homem Marcante

Description
um homem marcante
Categories
Published
of 83
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
Related Documents
Share
Transcript
    Um Homem Marcante (The Legend Of De Marco) Abby Green Rocco de Marco. Lendário executivo com muitos bilhões de dólares investidos. O homem mais importante no salão. E ele acabou de pegá-la em flagrante roubando canapés do bufê... Se o primeiro encontro da garçonete Gracie O’brien   com Rocco foi memorável, o segundo tornou-se inesquecível! Pois ainda que ela o tenha surpreendido ao invadir sua sala, não seria capaz de enganá-lo com falsa inocência. Por isso, Rocco a manteria por perto até descobrir toda a verdade. Contudo, ele não consegue ficar bravo com aquela ruiva sapeca. Gracie provoca nele emoções que estavam enterradas havia muito tempo. E a tensão sexual entre os dois beira cada vez mais a explosão! Digitalização Vicky Revisão Bruna Cardoso   Jessica 191.2  –   Um Homem Marcante  –   Abby Green 2 Querida leitora, Quando um homem resolve implicar com uma mulher, muitas surpresas surgem! E não há como negar que a implicância é uma forma de seduzir... Tariq e Rocco sabem fazer isso como ninguém. Mas ambos também precisarão aprender que os alvos de suas atenções, Beatrice e Gracie, têm um jeitinho bastante especial de corresponder aos desejos de seus amados. Boa leitura! Equipe Editorial Harlequin Books Kim Lawrence —   Abby Green ÊXTASE DO DESEJO Tradução Maria Vianna —   Dinah Kleve HARLEQUIN   2012 PUBLICADO SOB ACORDO COM HARLEQUIN ENTERPRISES II B.V./S.à.r.l. Todos os direitos reservados. Proibidos a reprodução, o armazenamento ou a transmissão, no todo ou em parte. Todos os personagens desta obra são fictícios. Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas é mera coincidência. Título srcinal: THE SHEIKH AND THE VIRGIN Copyright © 2008 by Kim Lawrence Originalmente publicado em 2008 por Mills & Boon Short Romances Título srcinal: THE LEGEND OF DE MARCO Copyright © 2012 by Abby Green Originalmente publicado em 2012 por Mills & Boon Modern Romance Projeto gráfico de capa: Núcleo i designers associados  Arte-fínal de capa: Núcleo i designers associados Editoração Eletrônica: ABREU'S SYSTEM Impressão: RR DONNELLEY www.rrdonnelley.com.br Distribuição para bancas de jornal e revistas de todo o Brasil: FC Comercial Distribuidora S.A. Editora HR Ltda. Rua Argentina, 171, 4° andar São Cristóvão, Rio de Janeiro, RJ  —  20921-380 Contato: virginia.rivera@harlequinbooks.com.br    Jessica 191.2  –   Um Homem Marcante  –   Abby Green  3 Capítulo Um Rocco DE   Marco foi tomado de felicidade ao admirar o entorno. Estava em um belo recinto de um museu mundialmente conhecido, bem no centro da cosmopolita cidade de Londres. O local havia sido projetado por um famoso arquiteto francês, no estilo Art Deco, da década de 20, e atraía aficionados do mundo todo para ver seus espetaculares vitrais.  A multidão presente era composta apenas de pessoas importantes: políticos influentes, grandes eruditos, celebridades de alta classe e bilionários filantropos que controlavam a bolsa mundial com um simples estalar de dedos. Ele pertencia àquele último grupo. Tinha apenas 32 anos e já havia conquistado uma fortuna e status invejáveis. Foi então que Rocco captou o olhar de uma loura alta e elegante, do outro lado do recinto. Seu cabelo brilhante estava preso em um coque clássico e seus olhos azuis arrogantes o aqueceram, embora não houvesse um sinal sequer de cor verdadeira naquela face cuidadosamente maquiada. Ela estava vestida de preto brilhante, da cabeça aos pés e era tão dura quanto os diamantes que estava usando. A mulher sorriu e ergueu a sua taça na direção dele com um gesto pequeno, porém muito significativo. Uma sensação de triunfo tomou conta de Rocco ao erguer a sua taça em resposta. A perspectiva de se casar com a tão empertigada senhorita Honora Winthrop fluiu como um delicioso néctar pelas suas veias. Ele estava finalmente conquistando tudo pelo que tanto havia lutado. Jamais ousara imaginar que chegaria tão longe  —  receber uma multidão como aquela, contemplando a possibilidade de se tornar parte dela. Tinha finalmente alcançado o topo, longe de toda a degradação de sua juventude nas favelas de uma cidade pobre, na Itália, onde ele havia se transformado praticamente numa fera. Seu próprio pai havia cuspido nele no meio da rua e visto suas meias-irmãs passarem por ele sem sequer lançar um olhar na sua direção. Mas ele havia conseguido sair daquela situação, com garra e determinação e muita inteligência, e até aquele dia, ninguém sabia de seu passado. Ele pousou a sua taça vazia sobre a bandeja de um garçom que passava e declinou de outra dose. Seu autocontrole estava gravado dentro dele como uma tatuagem. Rocco chegou a pensar por um minuto na tatuagem que ele havia feito no passado e removido assim que chegara a Londres, há quase 15 anos. Sua pele formigou diante daquela desconfortável lembrança. Ele afastou aquela lembrança de sua mente e foi até a senhorita Honora Winthrop. Uma leve claustrofobia ameaçou tomá-lo de assalto, mas ele conteve a sensação e se recompôs um tanto irritado, quando flagrou uma figura feminina, nem de longe tão polida, nem atraente como as outras mulheres do recinto. Seu vestido não lhe caía nada bem e seu cabelo era um longo e selvagem emaranhado vermelho e vibrante. Havia algo de indomado em relação a ela que parecia tocá-lo num nível muito profundo. Rocco se esqueceu de sua intenção srcinal. Não conseguia afastar o olhar da estranha enigmática. Sem perceber, ele desviou do seu curso e seguiu na direção dela...   Jessica 191.2  –   Um Homem Marcante  –   Abby Green 4 G RACIE O’  BRIEN estava tentando parecer tranqüila, como se estivesse acostumada a ser convidada para recepções como aquela, nos locais mais prestigiados de Londres, quando, na verdade, costumava trabalhar como garçonete em ambientes bem menos saudáveis. Lugares em que os homens costumavam beliscar o seu traseiro e dizer coisas rudes a respeito de sua falta de atributos. Tinha um sonho, mas, infelizmente, precisava trabalhar para sobreviver, e os únicos empregos disponíveis para ela, naquele momento, não eram os mais bem remunerados. Onde estava Steven? Pensou Gracie, apertando a bolsa contra a sua barriga. Ela só havia ido até lá, aquela noite, para lhe fazer um favor.  Aquele evento beneficente anual patrocinado pela companhia para a qual seu irmão estava trabalhando no momento significava uma enorme virada na vida dele, o que deveria explicar o seu atual estado de nervos. Ambos já estavam com 24 anos, agora, e ela não podia continuar se sentindo responsável por ele só porque havia assumido aquele papel desde sempre, para defendê-lo dos rapazes que o provocavam. Ela ainda carregava as cicatrizes das brigas em que havia se envolvido para proteger o seu irmão, 20 terríveis minutos mais novo que ela. Sua mãe jamais permitira que Gracie se esquecesse de que seu amado filho quase havia morrido, enquanto Gracie tivera a audácia de nascer saudável. Suas últimas palavras para Gracie antes de abandonar os dois, haviam sido: Eu o levaria comigo e a deixaria para trás, se pudesse. Foi a ele que eu sempre quis, mas ele é excessivamente ligado a você e eu não vou conseguir lidar com um bebê chorão. Gracie conteve a emoção que sentia toda vez que pensava naquele dia sombrio e suspirou quando finalmente avistou o irmão, à distância. Seu coração pareceu inchar dentro do peito de tanto amor por ele. Sempre haviam cuidado um do outro, mas nem mesmo aquilo fora capaz de poupar Steven de alguns anos negros. Agora, porém, ele havia reencontrado o seu rumo. Steven havia implorado para que ela viesse àquele evento.  —  Por favor, Gracie... Todos vão estar com suas respectivas esposas. Você tem idéia do que é conseguir um emprego na De Marco International...? Ele havia voltado a tecer elogios ao semideus, Rocco de Marco. Gracie acabou aceitando o convite para fazer com que ele parasse de falar a respeito daquela pessoa que não podia ser humana de tão perfeita e porque percebera o quanto ele estava ansioso com aquela situação e sabia o quanto ele havia lutado para conquistar aquela chance. Haviam sido longas horas na prisão, estudando para ingressar na faculdade assim que saísse de lá e o medo constante de que fosse reincidir em seus antigos vícios. Mas ele não o fizera. Ele estava conversando com outro homem. Olhando para Steven do outro lado do salão, ninguém diria que ele tinha alguma relação com Gracie. Ele era alto e muito magro e Gracie media apenas 1,65 m. Seu irmão era louro, tinha a pele clara e olhos azuis, enquanto ela era ruiva, sardenta e tinha olhos castanhos, como o pai, de srcem irlandesa, outra razão para a sua mãe odiá-la. Ela fez uma careta quando o seu vestido deslizou de seu peito, expondo ainda mais um pouco de seu colo nada exuberante. Ela o havia comprado em um bazar de caridade, sem experimentá-lo. Fora um enorme erro, resmungou Gracie para si mesma. O vestido era pelo menos dois tamanhos maior que o dela e se arrastava aos seus pés como os vestidos de sua babá com que ela brincava, quando criança. Gracie já havia desistido de que Steven viesse procurá-la, chegando à conclusão de que ele estava excessivamente ocupado. Ela deu as costas para a multidão, puxou o
We Need Your Support
Thank you for visiting our website and your interest in our free products and services. We are nonprofit website to share and download documents. To the running of this website, we need your help to support us.

Thanks to everyone for your continued support.

No, Thanks